RPG ou Pilates? Entenda as diferenças

Turma de alunos de pilates realizando alongamento para as costas

A reeducação postural global, popularmente conhecida como RPG, é uma terapia para tratamento de problemas músculo articulares. Assim como o método Pilates, a RGP é utilizada, por exemplo, para corrigir o alinhamento postural, tratar doenças e dores na coluna e promover o fortalecimento muscular. Por terem algumas indicações em comum, muitas pessoas confundem as técnicas. Por isso, vamos te ajudar a entender as diferenças, para que você saiba se é melhor fazer  RPG ou Pilates.

O que é o RPG?

A terapia de Reeducação Postural Global avalia e trata o indivíduo de forma global, a partir do emprego de posturas de alongamento muscular, com o objetivo de corrigir a morfologia. É uma técnica da fisioterapia indicada não apenas para curar problemas, mas também como forma de prevenção, já que restaura a harmonia do corpo.

Uma série de fatores interferem conjuntamente para o desequilíbrio do sistema neuromuscular. Dentre eles, podemos citar o sedentarismo e os maus hábitos posturais adquiridos ao longo do tempo. Aliado a isso, ainda há o uso assimétrico do corpo nas diversas atividades funcionais que executamos.

A RPG ajuda o indivíduo a recuperar a flexibilidade e elasticidade do corpo. Dessa forma, o corpo retoma sua forma correta e se livra dos hábitos posturais ruins adquiridos com o tempo. Além disso, ainda afasta as famosas compensações, fruto dos mecanismos de defesa do corpo, a partir de qualquer agressão ao corpo em sentido amplo.

O método foi criado em 1981, na França, por Philippe Souchard. A RPG nasceu a partir da publicação da obra “O campo fechado”, fruto de 15 anos de pesquisa sobre ginástica postural. A terapia trata as disfunções musculoesqueléticas, que podem ser lesões nos músculos, deformidades de postura, hérnias de disco, ATM, e qualquer outra condição que envolva músculos ou articulações.

Princípios da RPG

Para entender quando usar RPG ou Pilates, é importante compreender os princípios de cada método. Acerca do RPG, são três os princípios que norteiam sua prática:

a) Individualidade

É a compreensão de que cada ser humano é um ser único no mundo, com reações e sensações particulares diante do que lhe acontece. Dessa maneira, a prescrição dos exercícios leva em conta as particularidades  de cada indivíduo. Assim, esse princípio deixa claro que não deve existir um tratamento padrão, que analise apenas sintomas. Cada caso é estudado de forma individualizada.

b) Causalidade

Este princípio traduz a necessidade de buscar a causa primária do problema, que nem sempre está diretamente associada ao sintoma. Portanto, o tratamento não deve ser focado apenas no local onde o sintoma se apresenta, porque o sintoma pode estar distante da causa. O tratamento deve partir do sintoma, para buscar a causa real do problema.

c) Globalidade

Pelo princípio da globalidade, o corpo é um conjunto indivisível. Por isso, qualquer tratamento deve ser feito de forma integral, a fim de que possa identificar as tensões e tratar os sintomas e causas de forma global.

Instrutor auxiliando aluno a usar aparelho para alongamento
RPG ou Pilates? Conheça os métodos

O que é o Pilates?

O Pilates, por sua vez, é um método de treinamento físico que propõe o controle pleno e eficiente dos movimentos e do corpo. O Pilates é uma atividade adaptável a todos os públicos, a exemplo de idosos e gestantes, e para objetivos diversos.

É um método completo, que influencia diretamente na qualidade de vida do praticante, utilizado tanto para tratamento, quanto para prevenção de lesões. Foi criado por Joseph Pilates, no início do século XX, como método de desenvolvimento do controle do corpo, da mente e do espírito através dos movimentos e que foi testado e aplicado  nos  seus companheiros do campo de prisioneiros na Inglaterra, onde ficou por 5 anos na Primeira  Guerra Mundial.

Além disso, o Pilates também colabora para o fortalecimento muscular, melhora a flexibilidade, mobilidade, coordenação motora, dentre outras possibilidades. Ou seja, possui sequências de movimentos para qualquer que seja o objetivo do praticante.

Princípios do Pilates

O Pilates adota seis princípios fundamentais. Todos os praticantes do método precisam observá-los e colocá-los em prática na execução de cada movimento.

a) Respiração

A respiração trabalha coordenada com os exercícios, de forma natural e dinâmica, auxiliando na melhora da função pulmonar e na eficiência do movimento. Ela reflete na qualidade do movimento. Ou seja, o ciclo respiratório entra em total sincronia com a ação muscular.

b) Concentração

O praticante de Pilates deve dispensar toda atenção durante a realização e transição dos movimentos. Cada parte do corpo importa na prática do Pilates, não apenas os músculos envolvidos diretamente naquele movimento. A concentração reflete na eficiência do movimento.

c) Centralização

Quando o indivíduo inicia um movimento e integra seu corpo, ele ativa o centro de força. Essa consciência da integralidade corporal promove o fortalecimento muscular equilibrado e harmônico, assim como o alinhamento corporal.

d) Fluidez

É a execução consciente, concatenada e equilibrada dos movimentos de todo o corpo. Por isso, o movimento no Pilates preza a qualidade, integração do corpo, atenção e presença na execução dos movimentos. Tudo com fluidez e ritmo, direcionado aos objetivos e necessidades de cada praticante.

e) Precisão

A precisão resulta da integração do controle e equilíbrio entre estabilidade e mobilidade durante o movimento. Assim, o princípio leva em conta, além dos objetivos pessoais do cliente, as adaptações necessárias à sua condição e seus limites e o uso organizado, adequado e necessário das estruturas do corpo.

f) Controle

O controle tem a ver com o domínio do corpo e do movimento, para uma boa execução do exercício. Em outras palavras, o indivíduo precisa focar na qualidade dos movimentos que estão sendo executados. O controle auxilia na coordenação motora entre todas as partes do corpo e é fundamental para equilibrar a estabilidade X   a mobilidade, a fluência de todos os movimentos do  corpo.

Instrutora auxiliando aluna de pilates a utilizar aparelho para alongamento
Saiba quando escolher RPG ou Pilates

RPG ou Pilates? Quais as diferenças?

Inicialmente, é importante mencionar que a RPG ou Pilates tratam o indivíduo de forma integrada, oferecendo soluções personalizadas para cada necessidade e objetivo individual. No entanto, enquanto o Pilates é principalmente um trabalho ativo, tem movimento executado   por parte do cliente,  e  também pode tratar e prevenir lesões, a RPG é essencialmente estática, onde o cliente ou paciente sustenta uma posição durante alguns minutos, enquanto o profissional atua direcionando o trabalho através de suas mãos ou indicando uma respiração para alongar as  estruturas e organizar cadeias de  músculos e  articulações.

A  RPG trabalha com oito posturas estáticas específicas, que buscam ajustar o alinhamento da coluna. Para isso, a técnica trabalha com o equilíbrio das tensões corporais.  Pilates, além de suas aplicações na saúde, performance diária, bem estar e conexão geral com o corpo, mente e espírito, também pode ser utilizado para fins estéticos, como emagrecimento e ganho de massa magra.

Isso acontece porque o método Pilates é muito mais dinâmico e composto por uma infinidade de exercícios e movimentos, cujas sequências são montadas para atender objetivos diversos. Dentre esses objetivos, incluímos  o condicionamento físico e o ganho de tônus muscular, o equilíbrio e harmonia entre as partes do corpo, a melhora de todas as funções orgânicas, sendo essencial para isso, o movimento corporal consciente nas suas diversas intensidades e qualidades .

Por fim, apenas fisioterapeutas podem ministrar a RPG. Por outro lado, o Pilates pode ser ensinado por outros profissionais da área de saúde e movimento que tenham formação específica em Pilates. Apenas no caso de Pilates para reabilitação existe a exigência da presença de um profissional habilitado na área clínica. Assim, se o praticante precisa do Pilates para fazer reabilitação, o profissional deve ter essa dupla formação.

 

, , , , , , , ,
Post anterior
9 artigos de Pilates para profissionais de sucesso
Próximo post
10 artigos de Pilates para praticantes

Mais Posts:

Guias de Movimento centrada no Controle da Fáscia proximal da marcha

George, um eco empreendedor de 6’4 “, chega para a sua nomeação de Pilates movendo-se com cautela. Sua parte inferior direita se sente vulnerável como se pudesse sair a qualquer momento. O parceiro de George, que vem às sessões várias vezes por semana, incentivou George para tentar Pilates. George agenda suas nomeações entre viagens de negócios, com uma média de duas vezes por mês.

Ler Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This