Eleve o nível de qualidade de vida com a prática do Pilates

Pilates promove qualidade de vida

Qualidade de vida é um conceito amplo, que envolve diversos parâmetros do cotidiano humano do indivíduo, como meio ambiente, educação, lazer, entretenimento, segurança e, claro, saúde. Resumidamente, é possível associar a qualidade de vida à percepção humana do que é viver bem. Ou seja, à forma como as pessoas se sentem no dia a dia, como elas enxergam a própria rotina.

Mas não dá para negar que a saúde física e a saúde mental ocupam um lugar de destaque na pirâmide dos itens determinantes da qualidade de vida. Também não há como negar que o Pilates é um importante instrumento propulsor desse índice. O método é capaz de conquistar a reabilitação funcional, promover o condicionamento físico e minimizar as consequências do envelhecimento. E tem mais, pois ainda estimular positivamente o lado psíquico e emocional.

De onde veio o Pilates?

O método foi criado pelo alemão Joseph Pilates. Historiadores divergem, mas suspeita-se que ele se interessou pelos estudos acerca do corpo em razão de sua condição de saúde, marcada por problemas variados na infância e adolescência, como asma e febre reumática. Utilizou fundamentos da fisiologia humana e da medicina oriental, para desenvolver uma série de exercícios capazes de gerar mudanças significativas no quadro físico geral do praticante e lhe devolver qualidade de vida.

O seu método pautava-se na individualização do treino, justamente para que fosse capaz de ser adaptado às necessidades e limitações de cada praticante. A história de seu criador é bem interessante, ele foi ginasta, boxeur, praticou lutas livres e chegou a utilizar sua técnica para ajudar às pessoas que estavam detidas junto com ele a melhorar o condicionamento físico. Sim, o fundador do Pilates foi preso na Inglaterra, por ser alemão, durante a Segunda Grande Guerra.

De volta à Alemanha, ele abriu seu próprio estúdio de Pilates, ganhou uma série de discípulos e chegou a escrever dois livros com temáticas relacionadas à saúde, intitulados “Sua saúde” (1934) e “O retorno à vida pela contrologia” (1945). Com tantos resultados positivos, a técnica do Pilates se disseminou, conquistando adeptos nos quatro cantos do mundo.

Qualidade de vida: De que forma o Pilates pode contribuir com isso?

A filosofia do Pilates respeita princípios de anatomia e biomecânica do corpo, utilizando movimentos naturais e o próprio peso do indivíduo em suas práticas. Com o ritmo de vida exigido hoje, em que os movimentos se tornam mecânicos e repetitivos, as pessoas passam muito tempo sentadas. Além do mais, as tarefas diárias causam esgotamento mental e estresse. Por isso, a prática de uma atividade física se torna obrigatória para manter a saúde em dia.

Pilates promove qualidade de vida

Pilates promove qualidade de vida

O Pilates entra na redoma da qualidade de vida, porque consegue, simultaneamente, trabalhar tanto o lado físico quanto o mental, na busca pelo conceito integral de saúde e bem-estar. O método pode ser aplicado para públicos variados, a atividade traz benefícios a crianças, jovens e adultos, de qualquer gênero, sejam portadores de enfermidades ou não.

Na parte física, o Pilates atua em diversas frentes. Desde a prevenção de lesões à reabilitação, passando pelo desenvolvimento da flexibilidade, força muscular, do equilíbrio e da consciência corporal. O Pilates atende a objetivos distintos, sua sequência de exercícios pode ser montada para auxiliar inclusive ao aluno que busca o emagrecimento. Essa é uma das características que inclui o Pilates no rol da influência na qualidade de vida, sua versatilidade.

Pilates devolve qualidade de vida

Pilates devolve qualidade de vida

Outro tópico de destaque na prática do Pilates é que existem diversos graus nos exercícios. Dessa forma, o aluno tem um amplo campo para progredir na técnica. Sua evolução inclui todos os níveis, do básico ao avançado. Sem contar que a cartela de exercício transforma a prática em algo desafiador e nada monótono. Em outras palavras, o Pilates sempre vai exigir que o praticante vença seus limites e leve seu corpo a um estágio superior.

Prática estimulante e desafiadora para a qualidade de vida

A prática frequente do Pilates é excitante, instiga o aluno a querer avançar cada dia mais, em busca da própria superação. Não existe competição, o único limite do aluno a galgar um novo degrau na sua prática é sua dedicação e a orientação de um profissional capacitado. Sim, esta escolha é fundamental. Em nosso site, temos uma seção dedicada a indicar estúdios de todo o Brasil, em que você pode confiar.

Voltando ao assunto que nos interessa agora, é preciso destacar que diversas pesquisas científicas já se debruçaram sobre o Pilates, para avaliar o seu impacto na qualidade de vida da pessoa. Todas elas comprovam que os alunos de Pilates conseguem conquistar ganhos variados com a prática, desde equilíbrio e coordenação motora a aumento de massa magra e recuperação da função de algum membro.

Os benefícios do Pilates são percebidos inclusive na realização das tarefas básicas da vida cotidiana. Além de tudo isso, ainda é uma atividade que não possui contraindicação específica. Isso porque seus exercícios serão adaptados à condição e demanda do aluno. Ou seja, a rotina de exercícios é construída individualmente. Por isso, ele é indicado a pessoas sedentárias e àquelas que praticam outras modalidades esportivas, sejam amadores ou profissionais.

Como o Pilates trabalha a mente?

Um dos pilares do Pilates é a concentração. Isso significa que, na execução dos exercícios, o aluno precisa buscar um ponto de apoio ao olhar. Essa tática facilita a execução dos movimentos mais complexos. Em um mundo acelerado, que implora a coordenação de várias tarefas simultaneamente, estimular a concentração e o foco é um privilégio gigantesco.

A prática do Pilates requer atenção, inclusive para conectar o exercício e a respiração, tão importante no método. Além disso, como os treinos são dinâmicos, sem uma rotina recorrente específica, existe um estímulo mental frequente. , para a compreensão e reprodução do movimento orientado pelo instrutor.

Pilates melhora qualidade de vida das pessoas

Pilates melhora qualidade de vida das pessoas

A atividade física é ainda uma excelente alternativa para incentivar a produção dos hormônios do bem-estar, como a endorfina. Ao ser liberado no organismo, esse hormônio é um grande aliado da disposição, do bom humor e até da resposta imunológica do organismo. A sensação de prazer e satisfação provocada pela endorfina é um ótimo remédio para combater o estresse, a ansiedade e a insônia.

Sem contar que o estúdio de Pilates é um ambiente muito propício para a interação e integração. Certamente você ganhará muitos novos amigos. E esses são apenas alguns exemplos de como o Pilates pode te ajudar. Agora que você já compreendeu a associação entre a qualidade de vida e a prática do Pilates, é só buscar um bom profissional para dar inícios às suas aulas.

E se você está praticando atividade física em casa, temos um artigo muito especial te explicando por que escolher o Pilates.

,
Post anterior
Reabertura dos estúdios de Pilates: novas perspectivas
Próximo post
Workshop de Pilates acontece no RJ, PE e SP em novembro

Mais Posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This