05 benefícios do Pilates para gestantes

Cinco benefícios do Pilates para gestantes

A gestação é um momento muito especial para a mulher. Então nada melhor do que viver esse período como ela merece, não apenas curtindo a fase, mas também se cuidando, promovendo o autocuidado e saúde próprio e do bebê. O Pilates é um grande aliado da gestante, pois oferece benefícios bem específicos para esse período. Nesse artigo vamos apresentar cinco benefícios do Pilates para gestantes.

1. Melhora da postura

Durante a gestação, a coluna da mulher sofre uma série de alterações. Isso acontece em razão do aumento do tamanho do útero e das mamas, além do deslocamento do centro de gravidade. Essas transformações causam um desequilíbrio na curvatura da coluna da mulher, que precisa se adaptar e esse novo formato de corpo.

Quando a gestante inclui a prática do Pilates nesse período, os ganhos são enormes em relação à melhora postural. Por isso, o Pilates para gestante é tão importante. Com a prática, a grávida consegue controlar melhor os movimentos, o que interfere diretamente na adequação da postura e, ainda, na redução da sobrecarga nas articulações.

As alterações na postura causam muitos prejuízos à qualidade de vida da gestante, tanto em suas atividades sociais quanto nas profissionais. Normalmente, essas alterações são iniciadas a partir do terceiro mês da gestação e acompanham a mulher até o final. Além dos fatores já citados acima, há também o ganho de peso e o aumento dos diâmetros transverso e sagital do abdômen.

Essas mudanças posturais se traduzem mais comumente em dois problemas: o incremento da lordose cervical ou cifose cervical. Em ambos os casos, a gestante tenta compensar o problema, com um posicionamento anteriorizado da cabeça, a fim de melhorar o alinhamento dos ombros. Simultaneamente, é percebida a hiperextensão dos joelhos e uma protusão das escápulas.

As alterações fisiológicas, associadas à postura incorreta que a grávida tende a adotar, causam impactos significativos e desnecessários nas articulações e na coluna. Com os movimentos mais coordenados e harmônicos, a mulher grávida proporciona a si mesma a manutenção de uma postura correta, o que vai proteger a sua coluna e lhe dar mais qualidade de vida. E isso é proporcionado pela prática do Pilates.

2. Pilates para gestantes alivia as dores

No item anterior, falamos do quanto as alterações posturais refletem na qualidade de vida das gestantes. Dentre as consequências provocadas por essas modificações, estão as incômodas dores lombares. Inclusive, a dor lombar é muito mais frequente entre as grávidas do que no restante da população, justamente devido a essas mudanças fisiológicas que ocorrem na fase gestacional.

Com o aumento progressivo do tamanho das mamas, a gestante tende a jogar os ombros para a frente. Assim, a gestante acaba criando uma anormal curvatura para a frente. Simultaneamente, com o aumento do tamanho do abdômen, o centro de equilíbrio também sofre alteração. Esses fatores associados acentuam a curvatura da coluna. Como resultado, surgem as dores.

Pilates para gestantes apresenta benefícios

Antes de iniciar as aulas de Pilates, o instrutor deve fazer uma anamnese completa. Ou seja, é fundamental que você conte absolutamente tudo a seu instrutor e que possua a liberação médica para a prática. Cada período da gestação requer cuidados e treinos especiais e adequados. No blog, temos um artigo interessante falando das contraindicações do Pilates para gestantes e, ainda, dos exercícios adequados a cada fase da gestação. Para ler, é só clicar aqui.

Mas fato é que é cientificamente comprovado que o Pilates ajuda na redução das dores de coluna, tornando a rotina da mulher gestante mais prazerosa e menos sofrida.

3. Auxilia na hora do parto

Os benefícios proporcionados pelo Pilates para gestantes não se resumem ao dia a dia da gravidez. O método traz resultados muito positivos para o momento do parto. Uma vez que o Pilates trabalha intensamente a respiração e o controle de todo o corpo, isso auxilia sobremaneira à mulher gestante ter mais calma e autocontrole.

Cada movimento na prática do Pilates exige do praticante muita concentração. Esse trabalho sequenciado deixa a mulher muito mais centrada e conectada com o seu próprio corpo. Assim, no momento do parto, esse autocontrole será um amenizador das tensões e, inclusive, das dores. Vai ajudar à gestante no controle da respiração, no equilíbrio da pressão arterial e no relaxamento de toda a musculatura.

4. Manutenção da estabilidade e equilíbrio são pontos positivos do Pilates para gestantes

As alterações no corpo da gestante são responsáveis por muitos incômodos, como já listamos nos itens anteriores. Ademais, a mudança do centro de equilíbrio da mulher durante a gestação cria uma instabilidade muito grande na postura e no caminhar. Consequentemente, os riscos de quedas se mostram muito elevados, o que é bastante perigoso nesse período.

Pilates para gestantes apresenta benefícios

Por isso, praticar Pilates durante a gestação é tão importante. Os exercícios e movimentos executados fortalecem toda a musculatura da mulher grávida e devolvem seu equilíbrio. Assim, a mulher ganha muito mais estabilidade e equilíbrio para executar as tarefas diárias, inclusive, para andar, se abaixar, descer e subir degraus etc.

E, por fim, o Pilates para gestante acaba sendo uma possibilidade de tratamento não medicamentoso para todos esses incômodos, trazendo conforto e tranquilidade para a mamãe e garantindo segurança para o feto.

5.Pilates ajuda no puerpério

Uma das alterações da gestação no corpo da mulher tem a ver com a frouxidão dos ligamentos causados pela quantidade elevada de hormônios, a exemplo da relaxina, da progesterona e do estrogênio.

Assim, após o parto, quando a mulher puder retomar suas atividades físicas, é importante fazer uma avaliação geral. Vamos citar alguns exemplos de alterações.

A região perineal vai apresentar edema e pouco tônus muscular logo após o parto. O parto normal pode causar incontinência urinária passageira. A parede abdominal e o peritônio estarão mais flácidos e podem apresentar diástase dos músculos retoabdominais.

A partir da análise dos problemas apresentados, o instrutor poderá prescrever um treino especializado, para alcançar os objetivos da mulher após o parto.

, ,
Post anterior
Pilates é indicado para condicionamento físico?
Próximo post
Saiba como fidelizar os alunos do studio de Pilates

Mais Posts:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This