5 dicas para você aprender a precificar a aula de Pilates

Saiba como precificar a aula de pilates

Uma dificuldade comum a todo empreendedor autônomo, não importa o segmento de atuação, tem relação com a definição do preço de seu serviço. Isso acontece também com os profissionais de Pilates que estão iniciando a carreira na área. Quanto cobrar? Quais critérios levar em consideração na hora de precificar a aula de Pilates? Nesse artigo, te daremos cinco dicas para ajudar a determinar o preço justo pelo seu serviço.

1. Faça o levantamento de todos os custos envolvidos na sua atuação

Um dos fatores mais importantes para o profissional que quer saber como precificar a aula de Pilates são os custos que estão vinculados a sua atividade. Ou seja, não há como definir o valor de sua aula se você não tem noção das despesas que possui.

Então, o primeiro passo o processo de precificação é fazer um levantamento minucioso de todas as despesas que estão associadas a sua atuação, porque você não pode ter prejuízo com o valor pago pelos alunos. Ele deve ser suficiente para você administrar seu espaço e/ou suas aulas particulares.

Nesse sentido, o primeiro passo para identificar quanto deve cobrar por suas aulas é fazer uma planilha e enumerar os seus custos. Você precisa identificar cada um dos custos, como, por exemplo, aluguel, água, energia, internet, telefone, taxas, impostos, custos com a manutenção do espaço, materiais de escritório, deslocamento, contratação de profissionais e tudo mais que você tiver.

Cuidado para não deixar nada de fora, pois isso impactará os seus resultados estimados.

2. Para precificar a aula de Pilates, você deve estudar a concorrência, o mercado e o público na região de sua atuação

O processo de precificar a aula de Pilates envolve também o estudo detalhado do mercado, do público e da concorrência na região de atuação. Ou seja, primeiramente você deve levar em consideração o poder aquisitivo das pessoas que frequentam a região.

E aqui vale abrir um parêntese, porque isso não significa considerar quem mora na região, mas quem frequenta a região em geral. Por exemplo, se o seu Studio de Pilates será instalado em uma região prioritariamente comercial, não há que se falar em moradores, mas em frequentadores.

Além disso, vale muito a pena fazer uma pesquisa de preço entre os estabelecimentos que oferecem o mesmo serviço que o seu e que possuem uma estrutura similar. Afinal de contas, você deve ter parâmetros para fazer essa comparação. Assim, se seu studio possui uma infraestrutura melhor e outros diferenciais, esses fatores precisam ser considerados na hora de sondar os preços da concorrência.

3. Faça cálculos para dimensionar a expectativa que você tem em relação ao que pretende ganhar

Reproduzir o cenário ideal é fundamental para que você tenha elementos para considerar na hora de fazer a precificação da aula de Pilates. Mas o que isso quer dizer? Que você precisa ter metas e objetivos financeiros claros. Ou seja, você precisa ter uma estimativa do quanto pretende ganhar com as aulas.

E isso não é um processo de adivinhação. Você deve ter clareza sobre aonde quer chegar com o seu Studio de Pilates. Pelo menos deve fazer projeções e definir as metas para alcançar os resultados que almeja.

Assim, você poderá, por exemplo, pensar em quantos alunos precisa para alcançar sua estimativa. Todos esses números ajudam na definição do valor a cobrar de mensalidade.

4. Leve em consideração a sua experiência profissional e a sua formação na hora de definir como precificar a aula de Pilates

Obviamente que a experiência e o nível de formação do profissional são requisitos que devem compor a precificação da aula de Pilates. Porque se você é um profissional experiente, com uma rica bagagem e com um conhecimento técnico diferenciado, os seus alunos terão acesso a um nível de aula mais elevado.

O portfólio do profissional é um critério de diferenciação. Mas o seu aluno precisa compreender que o preço diferenciado que ele paga por seus serviços leva esses fatores em consideração. Então, é importante no primeiro contato com o aluno falar de sua trajetória e de todo o conhecimento e experiência acumulados até ali.

Você pode, inclusive, expor seus diplomas, certificados e premiações em seu studio, a fim de que o aluno tenha essas informações de maneira facilitada.

5. Contabilize a duração da aula e a quantidade de alunos que seu espaço comporta simultaneamente

Por fim, faça o dimensionamento da quantidade de alunos que o seu espaço comporta em uma mesma aula, o tempo de duração de cada aula e a quantidade de aulas que você poderá ministrar por dia.

Esses números te ajudarão também a precificar a aula de Pilates, já que te dará uma noção mais ampla acerca da sua capacidade de trabalho. Esses números também te ajudarão a tomar decisões estratégicas, como, por exemplo, alugar a profissionais a estrutura nos horários que eles esteja desocupado ou então contratar profissionais para dar aulas nesses horários.

6. E aqui vai uma dica bônus: pense em outras alternativas de rentabilizar o seu Studio de Pilates

Incluímos aqui uma dica bônus, que foge um pouco da precificação da aula de Pilates, mas que entra no conceito do faturamento. Você deve pensar em alternativas para rentabilizar o seu espaço. E no blog temos um excelente artigo com dicas sobre como aumentar a renda de seu Studio de Pilates.

E já que você está entrando nesse mercado, aproveite para ler o artigo com dicas sobre como fazer a gestão do Studio de Pilates.

+Q Pilates, Aula de Pilates, como precificar, Physio Pilates, Pilates, Revista Mais Que Pilates
Post anterior
Pilates para portadores de hidrocefalia: benefícios
Próximo post
5 motivos para a criança fazer Pilates

Mais Posts:

O que comer antes da aula de Pilates

O que comer antes da aula de Pilates?

Dicas, Pilates
É muito frequente as pessoas me perguntarem nas consultas o que devem comer antes de fazer um exercício físico. Porém, a resposta para muitas perguntas que envolvem a nutrição é…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Share This