Como melhorar sintomas da menopausa com Pilates

Saiba como melhorar sintomas da menopausa

A menopausa é um termo que caracteriza a interrupção definitiva do ciclo menstrual da mulher. Ela denomina a data em que ocorre a última menstruação. É uma condição fisiológica normal, que acontece com todas as mulheres, normalmente entre os 45 e 50 anos. A questão é que, juntamente com a menopausa, chega uma série de sintomas incômodos, que podem atrapalhar e causar transtornos à vida da mulher. Por isso, nesse artigo, traremos para você informações relevantes sobre como melhorar sintomas da menopausa com Pilates.

Se você conhece alguma mulher que está passando por essa fase complexa ou está prestes a passar por isso, encaminha esse artigo para ela. Certamente, você contribuirá para tornar a vida dessa mulher mais feliz e agradável. Para começar, é importante compreender inicialmente o conceito da menopausa e o porquê de ela afetar tanto a vida da mulher.

O que é a menopausa?

Primeiramente, vamos falar um pouco da menopausa. Como já adiantamos no início desse texto, a menopausa é um evento natural na vida da mulher, portanto, não há como fugir dela. Ademais, é importante ressaltar que não se trata de uma doença! É apenas uma condição, que marca a última menstruação da mulher de forma espontânea. Apesar de natural, seus sintomas incomodam e, por essa razão, é fundamental se informar para saber como tratar sintomas da menopausa.

Quando ela acontece por volta dos 40 anos, é considerada precoce. Por outro lado, se passa dos 55, os estudos indicam tratar-se de uma menopausa tardia. A questão da idade tem muita relação com o estilo de vida que a mulher leva, sua alimentação e afins. Por isso, é sempre importante adotar hábitos saudáveis, para que as mudanças e transformações ocorram da forma mais natural possível, minimizando os transtornos.

Mas por que a menopausa é tão significativa na vida mulher? Porque ela indica que os ovários pararam definitivamente de produzir os hormônios ligados ao ciclo menstrual, ou seja, a progesterona e o estrógeno. A redução dessa produção hormonal já começa a acontecer gradativamente, normalmente a partir dos 40 anos. Essa fase é conhecida como climatério e pode ser identificada pela irregularidade da menstruação. E assim segue, até a interrupção total da produção dos hormônios, que marca o fim da capacidade reprodutiva da mulher.

Principais sintomas da menopausa

O problema não está na menopausa em si, mas nos sintomas que ela traz consigo. Com as transformações hormonais que acontecem no organismo, as mulheres passam a apresentar diversos efeitos colaterais. Por exemplo, sensações frequentes de muito calor, aumento da produção do suor, ressecamento da pele e dos cabelos, redução da lubrificação vaginal, diminuição do desejo e da libido e até mudanças drásticas na qualidade do sono. Agora imagine sentir vários desses sintomas simultaneamente? Pode ser bem desconfortável.

Também podem ser identificados nesse período perda de massa óssea, ganho de peso, dores de cabeça e nas articulações, lapsos de memória, dificuldade de raciocínio e concentração etc. Tudo isso em razão das alterações causadas pelo déficit hormonal no sistema nervoso central. Como assim? É que existem receptores de estrogênio no sistema nervoso central do ser humano. Quando o organismo feminino deixa de produzi-los, isso afeta o funcionamento também dos neurônios.

Ocorre que muitas mulheres sequer têm conhecimento pelo que passarão com a menopausa e, assim, desprevenidas, podem sofrer ainda mais. Sem contar com os sintomas psicológicos que atingem muitas mulheres. menopausa em si traz também a sensação clara do envelhecimento do corpo e isso pode impactar bastante as mulheres. Além disso, muitas relatam alterações emocionais, como irritabilidade, alterações no humor, desânimo, estresse, ansiedade e até depressão. Por isso é tão importante saber como tratar sintomas da menopausa, para devolver qualidade de vida à mulher. 

Pilates ajuda a melhorar sintomas da menopausaSaiba como melhorar sintomas da menopausa

Existem algumas opções convencionais disponíveis para melhorar sintomas da menopausa. Dentre elas, destaca-se a terapia de reposição hormonal. Os resultados do tratamento têm se mostrado muito bons, tratando os efeitos causados pela menopausa e prevenindo uma série de doenças associadas ao período.

Como existem combinações hormonais variadas, é fundamental, portanto, que a mulher consulte seu médico. Assim, ele indicará a formulação hormonal mais adequada para sua situação, pois cada organismo apresenta suas próprias necessidades. Mas você também pode optar por, conjuntamente às terapias clínicas, utilizar métodos de tratamento auxiliares, como o Pilates, para melhorar os sintomas da menopausa.

Como o Pilates pode ajudar a melhorar sintomas da menopausa?

A menopausa é uma fase natural da vida. Então, a melhor forma de lidar com ela é se preparar para recebê-la da melhor forma possível. Uma das maneiras de lidar é com a prática de atividades físicas, por exemplo, em especial, as que envolvem consciência corporal. Exercícios físicos, como o Pilates, contribuem demais para a qualidade de vida da mulher e, na menopausa, podem ser ainda mais benéficos.

Além de ajudar na manutenção da musculatura e estruturas que sustentam o corpo, o Pilates ajuda a fortalecer e assim ganhar massa magra, a boa postura, o equilíbrio e a mobilidade, resgatando a autoestima , preservando a funcionalidade da mulher e melhorando a manutenção de suas competências. Consequentemente, melhora seu humor, também por meio da produção de uma química corporal que favorece a sensação e a percepção de bem estar.

Essa é uma das formas de melhorar os sintomas da menopausa. Ademais, o Pilates trabalha conjuntamente corpo, mente e espírito, atuando de forma positiva na maneira como a mulher se percebe e percebe o mundo ao seu redor, conectando todas as áreas da vida, facilitando lidar com o seu dia a dia. Corpo, mente e espírito se conectam e, quando fortalecemos um deles, influenciamos o fortalecimento dos outros também. Esse aspecto importante do Pilates mostra à mulher como ela, independente da fase na sua vida, é sempre capaz de trabalhar recursos para poder enfrentar e superar desafios.

Com o Pilates, a mulher trabalha também o assoalho pélvico, que é uma musculatura importante na garantia de uma vida sexual ativa saudável, além da contenção da urina e das fezes, duas importantes contribuições que um trabalho correto e bem feito de Pilates pode oferecer. Além disso, o método contribui com o desenvolvimento de habilidades importantes, como equilíbrio, coordenação motora, flexibilidade, alongamento, respiração correta e consciência corporal.

Ao movimentar o corpo – associando o Pilates a uma alimentação equilibrada, hábitos saudáveis de higiene e manutenção da saúde emocional e espiritual –, a mulher consegue controlar sua boa forma geral, dentro de um patamar que lhe agrade. Assim, poderá viver a vida de forma funcional e integral, garantindo sua saúde, paz e felicidade. O Pilates permite que a mulher se mantenha ativa em qualquer idade, para que ela viva as muitas fases de forma plena, compreendendo melhor o seu momento e ressignificando as mudanças que cada uma delas traz.

, ,
Post anterior
Pilates e o princípio da concentração: mente x corpo
Próximo post
5 motivos para fazer uma formação em Pilates

Mais Posts:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This