Como ser instrutor de Pilates? Saiba tudo aqui

Saiba como ser instrutor de Pilates

O mercado de Pilates está em plena ascensão. Por isso a área tem sido alvo de interesse por muitos profissionais. O Pilates oferece um variado campo de atuação, pois é possível trabalhar em studios, clínicas, academias, espaços fitness e afins. Além disso, o instrutor ainda tem a oportunidade de abrir o próprio negócio. Ou seja, a carreira é uma ótimo caminho para empreender e conquistar independência com a abertura de um studio de Pilates para chamar de seu. Então, vamos trazer todos os detalhes sobre como ser instrutor de Pilates.

Apesar das inúmeras possibilidades disponíveis, muitas dúvidas surgem sobre o que é necessário para se tornar um profissional de Pilates. A inexistência de uma lei específica que regulamente a profissão é uma das razões que geram incertezas no mercado. Algumas regras, no entanto, já estão bem delimitadas. Especialmente porque o profissional de Pilates vai lidar com a saúde das pessoas. Assim, não há como deixar de exigir alguns pré-requisitos básicos, para entrar no mercado.

O que faz um instrutor de Pilates?

O instrutor de Pilates é o profissional que utiliza as bases do método desenvolvido por Joseph Pilates em busca de objetivos diversos, como condicionamento físico, reabilitação e/ou prevenção de lesões, aumento de flexibilidade, coordenação motora, desenvolvimento de força muscular etc. O profissional deve ser capaz de entender o propósito de seus alunos e criar sequências de movimentos para alcançar essas metas.

Assim, se você está pensando em como ser instrutor de Pilates, é importante ter em mente que você precisa investir em uma formação consistente, que estimule o pensamento crítico. Porque o profissional de Pilates vai trabalhar com a eficiência do movimento. Não basta a indicação dos exercícios, mas é fundamental auxiliar o aluno e alcançar a melhor execução. Para isso, o instrutor de Pilates precisa ter habilidade para conduzir seus alunos pelos diversos níveis e progressões dos exercícios.

Paralelamente a isso, o instrutor de Pilates precisa estar ciente de que muitos de seus alunos farão parte do chamado público especial. Ou seja, ele deve estar preparado para lidar também com crianças, idosos, portadores de necessidades especiais, gestantes, pacientes com enfermidades físicas ou neurológicas. Lidar com a saúde das pessoas requer muita compromisso, comprometimento e responsabilidade, portanto, escolher uma formação de qualidade fará toda a diferença.

Onde o profissional de Pilates pode trabalhar?

O campo de atuação do profissional que trabalha com Pilates é bem amplo. Ele pode atuar em studios de Pilates, academias que oferecem aulas de Pilates, clínicas, centros de saúde, espaços fitness e afins. Ademais, é possível abrir o próprio estúdio de Pilates. Ou ainda, investir em um espaço pequeno para oferecer aulas de Pilates Mat, modalidade de exercícios no solo, que dispensa o uso de equipamentos. No Pilates Mat, o profissional precisará apenas de acessórios.

Por que você precisa saber como ser um profissional de Pilates antes de entrar na área?

Conhecer os detalhes da carreira vai ajudar a tomar as decisões certas. Primeiramente, decidir se é isso mesmo que você quer. Depois, sobre qual curso fazer. Como já mencionamos aqui, a formação é um passo enorme para o sucesso de sua carreira na área do Pilates. Quando você entende o tamanho da responsabilidade que esse trabalho carrega, é muito mais fácil visualizar a importância do investimento em uma formação reconhecida.

Como ser instrutor de Pilates e ter sucessoNossa sugestão é que você procure a Polestar Brasil. A escola possui mais de 30 anos de experiência, está presente em mais de 50 países, oferece treinamento continuado, investe no desenvolvimento do raciocínio crítico, possui ampla carga horária e ainda disponibiliza material gratuito ilustrado. De quebra, você ainda ganha descontos exclusivos na aquisição de equipamentos da Physio Pilates. Os aparelhos também possuem reconhecimento internacional e oferecem o maior prazo de garantia do mercado, de até seis anos.

Como ser instrutor de Pilates? Preciso ter alguma graduação específica?

Para o profissional atuar como instrutor de Pilates, não é necessário ter nenhuma graduação específica. O que habilita o indivíduo a atuar com Pilates é o curso de formação em Pilates. Ou seja, para você ser instrutor de Pilates você terá que fazer uma formação específica em Pilates. Via de regra, é assim que acontece.

Na prática, no entanto, é necessário que a pessoa tenha conhecimentos prévios em alguns temas da área de saúde, como a ciência do movimento, anatomia humana e afins. Por isso, os profissionais de saúde e de movimento investem nessa carreira, como os fisioterapeutas, educadores físicos e dançarinos. Como a atuação em Pilates não exige nível superior, os estudantes dessas áreas também estão habilitados para fazer o curso de formação.

Como ser instrutor de Pilates? Veja aquiComo ser instrutor de Pilates para trabalhar com reabilitação?

As regras para o trabalho de reabilitação com o método são um pouco diferentes. Apenas os profissionais da área de fisioterapia podem utilizar o Pilates como técnica auxiliar de reabilitação. Ou seja, se você quiser se tornar instrutor de Pilates para trabalhar com reabilitação, você precisa ter graduação em fisioterapia.

Agora, se você é fisioterapeuta, tem vontade de ampliar o seu repertório de atuação em reabilitação com as técnicas do Pilates, mas não tem interesse de se tornar um instrutor de Pilates, existe uma opção. O curso Polestar Pilates Rehab tem exatamente essa proposta. Assim, o fisioterapeuta terá a ferramenta do Pilates para tratar seus pacientes em processo de reabilitação, sem que precise fazer a formação completa.

Como ser instrutor de Pilates bem-sucedido

Após esclarecer os requisitos para se tornar um instrutor de Pilates, vamos te dar algumas dicas para que você entre na profissão com o pé direito. Se você estrutura o seu trabalho com foco na qualidade, a chance de dar errado é praticamente nula. Então vamos listar aqui cinco tópicos para você dar atenção durante a sua atuação.

1. Busque qualificação continuada

O conhecimento não tem limites, portanto, busque sempre mais. Sua formação deve ser contínua. Procure cursos de atualização, se especialize no assunto. Participe de seminários e workshops, assista a lives interessantes. Nunca se considere um profissional completo, sempre dá para aprender um pouco mais. Invista na constância.

2. Foque sempre no objetivo de cada aluno

Quando um aluno chegar até você, procure entender as necessidades e interesses reais dele. Ao criar a rotina de treinos, foque nos resultados que aqueles exercícios podem oferecer. Alguns movimentos do Pilates possuem uma estética belíssima, outros são bem complexos. Mas nunca perca de vista que o importante é atingir os objetivos que o seu cliente procura, respeitando suas limitações, se for o caso.

3. Observe seus alunos durante a execução dos movimentos

Crie turma com uma quantidade de alunos que te permita dar a atenção a todos. Um movimento mal executado pode causar dor e desconforto. Certamente, essa não é intenção de um aluno que procura aulas de Pilates. Por isso, observe seus alunos e corrija as posturas erradas. Você precisa passar segurança no que está fazendo. Assim você vai construir uma relação de confiança com seus alunos.

4. Treine seus alunos para que eles evoluam no método

Os movimentos do Pilates são progressivos, eles possuem níveis de dificuldade. Portanto, treine seus alunos para que eles consigam perceber a própria evolução no método. Alguns alunos já começam as aulas com um bom controle do próprio corpo. Outros, por sua vez, são bem iniciantes. É fundamental que você consiga identificar o grau em que cada aluno se encontra e aplicar o exercício na dosagem certa. As aulas de Pilates precisam ser estimulantes e desafiadoras.

5. Para finalizar a lista de como ser instrutor de Pilates bem-sucedido, seja criativo

O Pilates oferece tantas possibilidades, explore elas. Estude os movimentos, se aprofunde no método e crie rotinas de exercícios que provoquem e motivem seus alunos. Cada aluno precisa ser estimulado de uma maneira diferente. Procure entender o que empolga seus alunos e ofereça uma aula à altura. Se você conquistá-lo, terá ele por um longo período. No Pilates, a fidelização é fundamental. Pense nisso.

, ,
Post anterior
Tudo sobre óleos essenciais para estúdio de Pilates
Próximo post
Aula de Pilates emagrece? Clique e saiba tudo

Mais Posts:

12 Comentários. Deixe novo

  • Fabiana Momi
    26/07/2021 4:52 pm

    Essa informação não é verdadeira. O Profissional tem que ser formando Bacharel em Educação Física ou Fisioterapia. Tem que ter registro no Conselho Regional de Educação Física CREF ou no Conselho Regional de Fisioterapia CREFITO. Sou Professora de Pilates formada em Educação Física, tenho formação em Pilates em cursos de extensão e tenho registro no Conselho Regional.
    Melhor vocês se informarem melhor, sobre a e tomar cuidado com informações não verdadeiras.
    Atuar irregularmente em uma profissão é crime. Os Conselhos Regionais estão aí para fiscalizar.

    Responder
    • Alice Becker
      28/07/2021 10:22 am

      Prezada Fabiana, sua informação não procede. Sugiro que se informe com o CNPP sobre as questões legais. Não é crime porque não há lei que impeça qualquer pessoa de atuar com o Pilates. Existe uma tentativa do CONFEF em tornar o Pilates uma exclusividade da Educação Física, mas ela foi derrubada em todas as instâncias federais, pois foi considerada ilegal. Ela fere a constituição brasileira. Agora o COFITO está tentando mesma coisa e de novo perdendo os processos judiciais que criou contra profissionais de outras áreas que atuam com o Pilates. Uma lástima esta tentativa de criar uma cultura que vai de encontro às leis brasileiras e a toda a história do método no mundo. Essa tentativa só existe no Brasil. O Pilates nasceu, cresceu e se desenvolveu no meio da dança. os grandes mestres de Pilates de todo mundo São profissionais da área de dança. A Fisioterapia entrou no Pilates nos EUA em 1984 e a Ed Física entrou no ano 2000!! Pilates existe desde 1923 nos EUA, ficou exclusivamente no meio da dança durante quase 80 anos. Toda filosofia e fundamentos do método nasceram deste meio e das filosofias orientais. Não existe justificativa plausível para essa medida absurda dos conselhos de ED Física e Fisioterapia, que agora brigam entre si. Pilates é multidisciplinar e quem o conhece profundamente sabe disso e sente isso no próprio corpo. Que cada um atue dentro de sua área de escopo profissional e colabore com profissionais de outras áreas, pois assim ofereceremos um serviço melhor aos principais interessados nesta questão: nossos clientes. Quanto mais recursos tivermos, melhor serviço prestaremos. A interdisciplinaridade é essencial. Nenhuma categoria profissional sabe mais que outra em tudo. Umas dominam certos aspectos mais que outras, apenas isso. Como a essência do Pilates já diz, o método integra mente, corpo e espírito. Lhe convido e participar do CNPP, trazer suas idéias e em vez de dividirmos, vamos unir a classe profissional brasileira. Todos vão se beneficiar com isso.

      Responder
  • Pedrão Jamal
    26/06/2021 3:42 am

    Está errado essa informação. É obrigatório o profissional ser formado em Educação Física ou fisioterapia para atuar como instrutor de pilates.

    Responder
    • Alice Becker
      28/07/2021 9:10 am

      Prezado Pedrão, sua informação não procede. Existe uma tentativa do CONFEF em tornar o Pilates uma exclusividade da Educação Física, mas ela foi derrubada em todas as instâncias federais, pois foi considerada ilegal. Ela fere a constituição brasileira. Agora o COFITO está tentando mesma coisa e de novo perdendo os processos judiciais que criou contra profissionais de outras áreas que atuam com o Pilates. Uma lástima esta tentativa de criar uma cultura que vai de encontro às leis brasileiras e a toda a história do método no mundo. Essa tentativa só existe no Brasil. O Pilates nasceu, cresceu e se desenvolveu no meio da dança. os grandes mestres de Pilates de todo mundo São profissionais da área de dança. A Fisioterapia entrou no Pilates nos EUA em 1984 e a Ed Física entrou no ano 2000!! Pilates existe desde 1923 nos EUA, ficou exclusivamente no meio da dança durante quase 80 anos. Toda filosofia e fundamentos do método nasceram deste meio e das filosofias orientais. Não existe justificativa plausível para essa medida absurda dos conselhos de ED Física e Fisioterapia, que agora brigam entre si. Pilates é multidisciplinar e quem o conhece profundamente sabe disso e sente isso no próprio corpo. Que cada um atue dentro de sua área de escopo profissional e colabore com profissionais de outras áreas, pois assim ofereceremos um serviço melhor aos principais interessados nesta questão: nossos clientes. Quanto mais recursos tivermos, melhor serviço prestaremos. A interdisciplinaridade é essencial. Nenhuma categoria profissional sabe mais que outra em tudo. Umas dominam certos aspectos mais que outras, apenas isso. Como a essência do Pilates já diz, o método integra mente, corpo e espírito. Lhe convido e participar do CNPP, trazer suas idéias e em vez de dividirmos, vamos unir a classe profissional brasileira. Todos vão se beneficiar com isso.

      Responder
  • Ola procuro um curso de pilates,pra me profissionalizar

    Responder
  • Leila de Jesus Ferrari
    05/06/2021 8:30 am

    Eu nunca fiz pilates quero ser instrutora de pilates como eu faço aonde tem aqui na região de Bauru

    Responder
  • Priscila Frederico de Abreu Messias Alves
    19/11/2020 6:04 pm

    Gostaria de informar que o Enfemeiro foi sancionado um decreto que autoriza a ser Instrutor de pilates desde que seja habilitado

    Responder
    • Pedrão Jamal
      26/06/2021 3:47 am

      O que seria um enfemeiro? Qual decreto? Até onde aprendi na Universidade, para um profissional atuar como instrutor de pilates, o CREF e CREFITO exigem a formação em educação física ou fisioterapia.

      Responder
      • Alice Becker
        28/07/2021 9:14 am

        Prezado Pedrão, sua informação não procede. Existe uma tentativa do CONFEF em tornar o Pilates uma exclusividade da Educação Física, mas ela foi derrubada em todas as instâncias federais, pois foi considerada ilegal. Ela fere a constituição brasileira. Agora o COFITO está tentando mesma coisa e de novo perdendo os processos judiciais que criou contra profissionais de outras áreas que atuam com o Pilates. Uma lástima esta tentativa de criar uma cultura que vai de encontro às leis brasileiras e a toda a história do método no mundo. Essa tentativa só existe no Brasil. O Pilates nasceu, cresceu e se desenvolveu no meio da dança. os grandes mestres de Pilates de todo mundo São profissionais da área de dança. A Fisioterapia entrou no Pilates nos EUA em 1984 e a Ed Física entrou no ano 2000!! Pilates existe desde 1923 nos EUA, ficou exclusivamente no meio da dança durante quase 80 anos. Toda filosofia e fundamentos do método nasceram deste meio e das filosofias orientais. Não existe justificativa plausível para essa medida absurda dos conselhos de ED Física e Fisioterapia, que agora brigam entre si. Pilates é multidisciplinar e quem o conhece profundamente sabe disso e sente isso no próprio corpo. Que cada um atue dentro de sua área de escopo profissional e colabore com profissionais de outras áreas, pois assim ofereceremos um serviço melhor aos principais interessados nesta questão: nossos clientes. Quanto mais recursos tivermos, melhor serviço prestaremos. A interdisciplinaridade é essencial. Nenhuma categoria profissional sabe mais que outra em tudo. Umas dominam certos aspectos mais que outras, apenas isso. Como a essência do Pilates já diz, o método integra mente, corpo e espírito. Lhe convido e participar do CNPP, trazer suas idéias e em vez de dividirmos, vamos unir a classe profissional brasileira. Todos vão se beneficiar com isso.

        Responder
    • Alice Becker
      28/07/2021 9:13 am

      Isso Priscila! Um super benefício para pacientes hospitalizados, sim? Com os recursos do Pilates e a experiência que os enfermeiros tem, os pacientes terão uma recuperação muito melhor e mais rápida!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This