Princípios são conceitos que servem como fundamento de alguma coisa, como uma norma, uma atividade, um processo etc. No caso específico do Pilates, existem seis princípios, criados com o objetivo de nortear a execução dos movimentos. Eles funcionam como base para o ensino e aprendizado do método. O princípio da precisão é um deles. 

Os princípios garantem que o Pilates seja executado de forma direcionada e eficiente. Respeitando os princípios, o praticante consegue alcançar todos os benefícios do método. No Pilates, existem seis princípios: concentração, controle, precisão, centralização, respiração e fluidez. Mas hoje vamos falar especificamente do princípio da precisão. 

Saiba mais sobre o princípio da precisãoEducadora física e especialista em Pilates Clássico, Adriana Trotta integra a 2ª Geração por Romana Kryzanowska no Brasil. É ela quem explica o conceito do princípio da precisão. “É a execução consciente dos exercícios da Contrologia, colocando total atenção ao posicionamento corporal, coordenação, respiração e objetivos”, conta. 

Adriana afirma que é fundamental que o praticante esteja com a atenção completamente voltada ao movimento, no momento da sua execução, para garantir que ele seja feito com segurança e eficiência. “A mente deve estar focada na ação que está sendo executada, contraindo alguns músculos e relaxando outros. Assim é que será alcançado o equilíbrio em cada movimento. Essa é a forma mais segura de se exercitar sem ganhar lesões”, destaca.

Aplicação prática do princípio da precisão

No Pilates, todo princípio tem uma aplicação prática, que orienta o praticante para que ele atinja a melhor execução. Adriana Trotta explica que essa aplicabilidade prática é alcançada a partir da construção do movimento de forma ordenada.

Aplicamos os exercícios mais básicos no início, a fim de construir os mais complexos aos poucos. Sempre detalhamos cada movimento, com poucas repetições, para não levar os músculos à exaustão”, ressalta a especialista. 

O conceito de poucas repetições faz conexão com a citação grega difundida pelo fundador do método, Joseph Pilates. “Ele costumava reproduzir a frase ‘nem muito, nem muito pouco’”, conta Adriana Trotta. 

O princípio da precisão, portanto, é construído na prática de forma progressiva. “Com uma boa dose de paciência, conseguimos desenvolver a precisão, porque esse é o princípio mais difícil de ser alcançado. Então, leva muito tempo e prática”, esclarece a profissional. 

Brent Anderson, presidente da Polestar Pilates, afirma que devemos usar o mínimo possível e o máximo necessário a cada movimento, para sermos precisos, evitando assim o desgaste desnecessários dos tecidos.

O que o aluno ganha com a aplicação desse princípio?

Princípio da precisão melhora execução dos movimentosQuando o aluno consegue alcançar a precisão, os ganhos são imensos. “Os movimentos que executamos passam a ser mais conscientes. Ou seja, posicionamos e movimentamos nosso corpo de forma mais adequada. Assim, conseguimos atingir o máximo de benefícios que o exercício físico pode nos trazer”, explica Adriana Trotta. 

A precisão no movimento é um fator muito importante. Manter a correta colocação das partes do corpo é fator determinante para a nossa saúde e bem-estar e está intimamente relacionada a nossa postura. Para que isso aconteça, a mente deve estar alerta a cada movimento.” 

Panelli & De Marco, 2006 p.39.

Além da qualidade do movimento, a precisão traz inúmeros benefícios para a parte física. “O praticante de Pilates que executa os movimentos com precisão ganha ainda mais força, coordenação, flexibilidade, agilidade, alinhamento corporal adequado etc. Tudo isso de uma forma segura, sem risco de lesões”, pontua Adriana Trotta.

Princípio da precisão traz ganhos físicosOutro ponto importante que a especialista faz questão de destacar é com relação à parte cognitiva do indivíduo. “O cérebro e suas funções também são estimulados, por meio da concentração e do foco contínuo durante os exercícios”, assinala. 

Correlação entre princípios

O princípio da precisão tem uma ligação direta a outro princípio do Pilates, o do controle. “Para atingir a precisão, é necessário ter controle de cada movimento. Joseph Pilates dizia: ‘Concentre-se nos movimentos certos cada vez que você fizer os exercícios. Caso contrário, você os executará de forma inadequada e eles perderão o seu valor’”, pontua Adriana Trotta. 

O princípio da precisão sob o olhar dos grandes autores

Siler (2000 p.16) reforçou a importância de seguir a instrução correta em cada exercício, pois cada um tem um objetivo específico importante para o sucesso do todo: Esquecer-se de algum detalhe significa renunciar ao valor intrínseco do exercício”. 

(Panelli e De Marco, 2006, p. 39)

Todos os exercícios têm uma estrutura clara, uma forma precisa e uma dinâmica adequada. Foram planejados com o objetivo de se obter o máximo de benefícios de cada um deles. Deve-se prestar muita atenção nos detalhes, já que a qualidade dos movimentos é mais importante que a quantidade. 

(Aparicio & Perez, 2005 p.39)

A precisão ajuda a aumentar o controle, além de combater hábitos e padrões de movimentos não desejados.” 

(Aparicio & Perez 2005 p. 39)

Coordene todos os seus movimentos. Depois que você se familiarizar com as etapas de cada exercício e não se sentir mais hesitante, você precisa assumir o controle do seu corpo e procurar executar movimentos precisos sempre que se exercitar.” 

(Gallagher & Kryzanowska, 2000 p. 13)

,
Post anterior
Barrel: conheça os vários tipos do Pilates
Próximo post
5 benefícios do Pilates que te farão praticá-lo

Mais Posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This