Estudo avalia sobrecarga na lombar no Long Stretch

O grupo de investigação da Mecânica do Movimento (BIOMEC) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) realiza estudos cientificos na área do Pilates. Coordenado pelos professores Jefferson Loss e  Cláudia Tarragô, o grupo trabalha com duas principais linhas de pesquisa, relacionadas à Área Biomecânica do Movimento Humano e à Área de Avaliação Postural. No vídeo abaixo, Jefferson apresenta estudo de sobrecarga na lombar durante a execução do Long Stretch, utilizando a Barra Instrumentada do Reformer. Então confira:

Ademais, importante destacar que a reprodução do exercício foi realizada dentro de um studio cedido pela Physio Pilates. Ou seja, com equipamentos de alto padrão de qualidade, garantindo resultados ainda mais assertivos.

A investigação contou com uso de tecnologia. Assim, câmeras infravermelhas filmaram os exercícios para identificar, portanto, a força aplicada na barra durante a execução do Long Stretch. A partir daí, os estudiosos criaram modelos espaciais, a fim de reproduzir o movimento e permitir a análise de sua biomecânica.

Além disso, o estudo avaliou a execução do exercício com três cargas diferentes (uma mola vermelha; uma vermelha e uma amarela; e duas molas vermelhas), aumentando a assistência dada pelas molas..

Dos modelos especiais, o estudo partiu para a construção dos modelos mecânicos. Assim, foi possível avaliar e estimar a sobrecarga na lombar, ao longo de todas as execuções.

* Artigo atualizado. Originalmente publicado em 28/11/2018.

+Q Pilates, Atividade Fisica, bem-estar, consciência corporal, Equilíbrio, mais que pilates, Movimento, Pilates, Revista Mais Que Pilates, Revista Online
Post anterior
Aprenda sobre gestão de studio de Pilates
Próximo post
Saiba tudo sobre fáscias e por que cuidar delas

Mais Posts:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Share This