Vídeos: exercícios de Pilates no tratamento do câncer de mama

Pilates no tratamento do câncer de mama

O câncer de mama é um dos tipos de câncer mais comum entre as mulheres. Ele decorre do aumento descontrolado de células anormais na mama, formando um tumor. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), só no ano de 2022 estima-se 181 diagnósticos diários da doença. Ou seja, espera-se cerca de 66 mil novos registros da doença entre as brasileiras até o final de 2022. Neste artigo, você compreenderá a importância da prática de atividades físicas por esses pacientes e a ação do Pilates no tratamento do câncer de mama.

Além disso, terá acesso a uma série de exercícios que podem ser realizados em casa por esse público, para a melhora da qualidade de vida. Os movimentos são indicados por duas profissionais especialistas no assunto, Helena Mathias e Carla Pyrrho, que contribuíram com a elaboração deste artigo.

Então qual a importância do Pilates no tratamento do câncer de mama?

“Por muitos anos, a orientação aos pacientes com câncer de mama, principalmente após a cirurgia, era manter o repouso. Não se podia carregar peso e nem realizar tarefas domésticas. Felizmente, com a evolução dos estudos realizados, a importância da atividade física foi comprovada, sendo recomendada pela maioria dos médicos oncologistas“, explica a fisioterapeuta especialista em Clínica de Dor e Pilates para Reabilitação, Helena Mathias, que também é membro da equipe de medicina integrativa do NOB/Oncoclínicas.

No entanto, para que a prática do Pilates – ou de qualquer outra atividade física – seja consciente e responsável, é fundamental que o aval do médico que conduz o tratamento. “O paciente precisa de liberação médica. O ideal é que o profissional de Pilates e a equipe multidisciplinar de acompanhamento do paciente estejam alinhados nas decisões e escolhas que proporcionarão o bem-estar físico e mental desse paciente”, destaca a educadora física, especialista em fisiologia do exercício e certificada em Pilates pela Polestar Brasil, Carla Pyrrho.

Benefícios dos exercícios de Pilates

No decorrer do tratamento para o câncer, há uma redução da atividade física em geral e do desempenho muscular. Assim, a prática de uma atividade física regular é fundamental para o enfrentamento da doença, pois auxilia no fortalecimento físico e emocional do paciente. Ou seja, ela promove o ganho de autonomia nas tarefas da vida diária, elevando, consequentemente, a qualidade de vida do paciente.

De acordo com Helena Mathias, os exercícios trazem muitos benefícios aos pacientes com câncer de mama. “Eles são fundamentais para melhora do condicionamento cardiorrespiratório, ganho de resistência e força muscular. Além disso, os exercícios restauram a amplitude de movimento do ombro e tronco, aumentam a flexibilidade e melhoram os biomarcadores cardiometabólicos. E ainda temos os inúmeros efeitos positivos nos aspectos psicológicos do paciente”, enumera.

Os resultados dos estudos relacionados aos ganhos físicos nos portadores de câncer de mama com a prática de exercícios são muito animadores. Além dos benefícios já citados anteriormente, os pacientes oncológicos apresentam ganho considerável de massa muscular, melhora na densidade óssea e até nos níveis de fadiga.

Pilates indicado para tratar câncer de mama
Pilates indicado para tratar câncer de mama

 

Em relação à flexibilidade, por exemplo, Helena Mathias destaca a perda de amplitude de movimento no ombro e tronco, especialmente pós-cirurgia. “Isso ocorre devido aos danos teciduais e ao processo de cicatrização. O Pilates vai facilitar a recuperação dessa flexibilidade, por meio de movimentos que promovem  alongamento, liberação miofascial e mobilização da cintura escapular e da coluna”, pontua.

Ademais, a prescrição de exercícios também minimiza e até previne as dores osteomusculares e articulares, decorrentes do tratamento oncológico. “Não só da cirurgia, mas também de outros tratamentos regionais ou sistêmicos. Os exercícios do método Pilates, especificamente, ajudam muito na melhora da biomecânica da cintura escapular e reorganização postural, já que alterações posturais importantes ocorrem após o tratamento cirúrgico”, assinala Helena Mathias

Aspectos emocionais do Pilates no tratamento do câncer de mama

No tocante às questões relacionadas ao lado emocional do paciente com câncer de mama, a prática de atividade física ajuda na melhora do estresse, contribuindo para a diminuição dos níveis de cortisol. Além disso, auxilia também a redução da ansiedade e de alterações na qualidade do sono. Ademais, o Pilates ainda atua como método de prevenção da depressão, muito relacionada com o enfrentamento do tratamento.

“Ainda podemos citar a melhora da autoestima e da autoimagem, que geralmente ficam muito alteradas com a retirada da mama, um órgão intimamente relacionado com a vitalidade e sexualidade da mulher. Muitos estudos têm demonstrado também que a prática de atividade física regular ajuda a diminuir a mortalidade pelo câncer de mama e a recorrência de um novo câncer. Embora mais estudos precisem ser realizados nessa área”, destaca Helena Mathias.

Câncer de mama: faça exercícios em casa
Câncer de mama: faça exercícios em casa

Exercícios de Pilates em casa funcionam no tratamento do câncer de mama?

A resposta é sim. Muitos exercícios têm indicação para realização em casa, porém, o ideal é que um profissional especialista no assunto oriente inicialmente os movimentos, para garantir a execução correta e os bons resultados. Além disso, é fundamental que os exercícios entrem na rotina do paciente no momento mais adequado, de acordo com a fase do tratamento.

Assim, após o contato do paciente com o profissional de Pilates, este deve orientar acerca dos exercícios que podem ser feitos em casa, o que ajuda ainda mais no processo de reabilitação. “Por exemplo, os exercícios que trazemos aqui não possuem qualquer contraindicação. Eles são grandes aliados no tratamento do câncer de mama, pois ajudam a mitigar os efeitos da doença e trazem os variados benefícios que já falamos. No entanto, se o paciente apresentar qualquer queixa ao executar os exercícios, ele deverá interromper a prática e buscar supervisão”, destaca Carla Pyrrho.

Pilates no tratamento do câncer de mama
Pilates no tratamento do câncer de mama

 

Ainda em relação à prática dos exercícios durante o tratamento do câncer de mama, Carla Pyrrho traz três pontos importantes. Primeiramente, a importância do uso da braçadeira de compressão de linfedema, indicada, por exemplo, para reduzir a retenção de líquido e inchaço pós-cirurgia. Em seguida, o uso de cargas leves nos casos de metástase, quando surgem tumores em outras partes do corpo, além da mama. Por fim, a necessidade de introdução de movimentos cada vez mais cedo, para iniciar precocemente o processo de reabilitação, sempre com liberação médica e orientação profissional.

Vídeos: exercícios de Pilates fazer em casa no tratamento do câncer de mama

Agora vamos às dicas de exercícios de Pilates no tratamento do câncer de mama que podem ser feitos em casa? Confira as dicas de Helena Mathias e Carla Pyrrho. Vale lembrar a ressalva das especialistas: se você sentir qualquer desconforto, busque orientação de um profissional capacitado.

SUPINO

Mobilização escapular com bastão ou toalha

Deitado em supino (barriga para cima), com bastão (cabo de vassoura) ou toalha nas mãos, na linha dos ombros, braços para o teto, inspire alcançando o teto com as mãos, afastando os ombros e omoplatas do chão. Assim, expire e retorne ombros e omoplatas para o chão.
Repita de 6 a 8 vezes

Elevação com bastão ou toalha

Na posição do exercício anterior, eleve o bastão ou toalha acima da cabeça, emoldurando as orelhas. Mova os ombros, inspire elevando e, expire baixando, para perto e longe das orelhas, fazendo, desta forma, o movimento de elevação e depressão das omoplatas.
Repita 6 a 8 vezes, então desça os braços para a posição inicial.

Flexão e extensão de ombros

Da mesma forma, na posição do exercício anterior, inspire e eleve o bastão ou toalha acima da cabeça até emoldurar os ombros, e expire retornando, portanto, para a posição inicial.
Repita 6 a 8 vezes.

PRONO

Single Leg Kick

Em prono (barriga para baixo), antebraços apoiados no chão ou no colchonete, tronco elevado e a bacia apoiada no chão levemente, de forma a apoiar apenas a púbis. Mantenha os cotovelos pressionando contra o chão e em direção ao corpo. Inspire, dobre um joelho, mova o calcanhar em direção ao quadril, pulsando em direção ao bumbum, três vezes. Durante a pulsação, mantenha o controle abdominal. Expire, estenda a perna, que ficará levemente suspensa, em seguida devolva para o chão.
Repita do outro lado, alternando, portanto, entre direito e esquerdo, de 4 a 6 vezes.

DECÚBITO LATERAL

Book Openning Mão na Nuca

Deitado de lado, joelhos dobrados, uma mão sob a cabeça e a outra na nuca. Pode utilizar uma almofada na cabeça. Inspire, crescendo a cintura para longe e abrindo as omoplatas nas costas. Após, expire e rode as costelas em direção ao chão, atrás de você, até que sinta o alongamento do peito. Deixe o olhar participar do movimento, enquanto a coluna roda. Inspire e então retorne para a posição de início.
Repita de 6 a 8 vezes.

Side Bend Kneeling

Ajoelhado, de lado, com apoio de dois joelhos (abaixo dos quadris) e uma mão (abaixo do ombro). Mão de cima na nuca com o cotovelo apontando para o teto, tronco em prancha lateral. Inspire, expandindo as costelas, expire fazendo um C na coluna com o tronco, alongando a lateral do tronco para o lado da mão apoiada no chão. Inspire para ganhar mais mobilidade, em seguida, expire e retorne para a posição inicial.
Repita de 4 a 6 vezes e evolua para mais repetições.

QUADRÚPEDE

Mobilização Escapular

Em quatro apoios, inspire e empurre o chão abrindo as omoplatas, em seguida expire, aproximando-as, como se fosse abraçar um bastão nas costas com as omoplatas, direcionando-as para os bolsos da calça, mantendo ombros longe das orelhas, relaxando mandíbula e pescoço.
Repita de 8 a 10 vezes.

Rotação com a Mão na Nuca

Na posição anterior, coloque uma mão na nuca, expire e então faça o movimento de rotação apontando o cotovelo e peito para o teto, deixando o olhar acompanhar o movimento. Inspire e retorne, fazendo uma pequena rotação para o lado oposto, com cotovelo apontando para o lado oposto.
Repita de 8 a 10 vezes e retorne para posição de quatro apoios.

Gato/Cavalo com Toalha

Na posição anterior, com toalha grande envolvendo o tórax na linha do sutiã, e as extremidades nas mãos, expire e entre na posição do gato arrepiado, ou posição em ¨C¨ da coluna. Então inspire e entre na posição do cavalo, ou posição do ¨C¨ invertido. Alterne entre as posições e repita entre 8 a 10 vezes.
Finalize na posição neutra, como se estivesse apoiando um bastão nas costas, tocando o centro da cabeça, tórax e bacia.

SENTADO

Spine Twist com Cabo de Vassoura

Sentado, com pernas estendidas e levemente afastadas, braços estendidos segurando um bastão atrás dos ombros, inspire parado, alongando a coluna e então expire no movimento de rotação para um dos lados, rodando costelas, ombros, cabeça e olhar. Enquanto isso, observe a bacia imóvel. Inspire para voltar a ficar de frente. Expire e rode para o outro lado.
Alterne os lados e repita 6 vezes.

Mermaid (Sentado na Cadeira)

Sentado na cadeira, de lado para o encosto, uma perna dobra na frente e a outra, a de fora, estende atrás.
Inspire para alongar o eixo da coluna, aumentando o tamanho do pescoço. Expire e mova a coluna para o lado do encosto da cadeira, fazendo um C, espreguiçando as costelas para o lado. A mão de fora faz um C por cima da cabeça em direção à cadeira. Inspire parado, expire e retorne para a posição inicial, desfazendo o C da coluna e do braço. Mantenha a bacia parada durante todo o movimento da coluna.
Repita de 6 a 8 vezes e então troca de lado.

EM PÉ

Aranha na Parede de Costas, com Almofadas nas Costas

Em pé, de costas para a parede, encostado nela, calcanhares para frente, utilize uma almofada nas costas. Então, apoie os braços na parede na posição do W, inspire alongando a coluna e expire deslizando as mãos na parede para uma diagonal alta. Inspire crescendo a coluna e expire retornando para a posição W.
Repita de 6 a 8 vezes.

Aranha na Parede de Frente

Em pé, de frente para parede, um pouco afastado, apoie as mãos com as palmas para a parede. Então inspire, deslizando as mãos pela lateral, para cima, como se estivesse limpando uma vidraça, até aproximar as mãos na linha da cabeça. Inspire para crescer e expire para retornar pela parede até a posição inicial.
Repita de 8 a 10 vezes.

+Q Pilates, exercicio de pilates, Exercícios para tratamento de câncer de mama
Post anterior
Entrevista: Alice Becker fala sobre o Pilates no Brasil
Próximo post
Um exercício para quem passa muito tempo sentado!

Mais Posts:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Share This