O que acontece quando você troca o pão pela tapioca

Será que substituir o pão pela tapioca facilita a dieta?

Se você pensar só nas calorias, é o mesmo que trocar seis por meia dúzia. “Os dois também têm alto índice glicêmico. Mas a tapioca oferece a vantagem de não conter glúten – proteína do trigo que, consumida em excesso, desencadeia inflamação no organismo, favorecendo o acúmulo de gordura no abdômen”, explica Claudia Talan Marin, nutricionista de São Paulo especializada em metabolismo. Também são possíveis algumas estratégias na hora do preparo que ajudam a reduzir as calorias e o índice glicêmico. Uma delas é usar uma quantidade menor da goma (3 colheres/sopa no lugar de 5, como indicado na embalagem) combinada a 1 colher (sobremesa) de chia ou outra semente rica em fibras e gorduras boas. E, claro, use um recheio levinho. Claudia também sugere a crepioca: “Misture 2 claras de ovo com 2 colheres (sopa) da goma de tapioca e 1 pitada de sal.

Junte sementes, ervas e temperinhos a gosto. Essa é uma versão protéica e com menor carga glicêmica. E nem precisa rechear”, finaliza a nutricionista.

Fonte: mdemulher.abril.com.br

+Q Pilates, nutrição
Post anterior
Aplicativos monitoram o sono e prometem mais disposição
Próximo post
É preciso ir além para frear o aquecimento global, diz estudo

Mais Posts:

Alice Becker e o Arcus

Empreendendo em Inovações

Pilates

Brasileiros são criativos por natureza. E estamos rodeados de empreendedores que investem tudo o que têm e sonham em transformar o mundo em um lugar melhor, criando objetos, soluções e caminhos.

Formação em CoreAlign

Enriqueça seus conhecimentos sobre CoreAlign

Pilates
Sabemos que a maioria dos instrutores que procuram conhecer o CoreAlign advém do Pilates. A sincronia entre as duas técnicas é inegável: é possível aplicar todos os princípios do Pilates nas aulas de CoreAlign, assim como…

1 Comentário. Deixe novo

  • Christianne Lopes Marques dos Santos
    09/03/2022 6:11 pm

    Sou nutricionista e pratico atividade física desde a infância. Sou apaixonada pelo Pilates, sonho em ser instrutora e lamento não ter a graduação que me qualificaria para tal. Porém, entendo que lidar com a saúde das pessoas é algo muito sério, não pode ser feito sem a competência necessária. Seria muito bom se a formação de instrutor de pilates incluísse conhecimentos de disciplinas como anatomia e cinesiologia, por exemplo, permitindo que mais pessoas que, assim como eu, não são formadas em ed. física nem em fisioterapia, mas que gostariam de atuar profissionalmente nesta carreira tão linda e gratificante, pudessem realizar esse sonho.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Share This