Reabertura dos estúdios de Pilates: novas perspectivas

Planejamento para reabertura dos estúdios de Pilates

A virada de 2019 para 2020 prometia qualquer coisa, menos uma pandemia e meses de isolamento social. Pelo menos, ninguém imaginava que isso pudesse acontecer. Com a regra de fechamento dos estúdios de Pilates, os profissionais precisaram repensar sua atuação e criar alternativas para manter a renda no período. Agora que os estados começam a criar regras de flexibilização, é a hora de refletir sobre o que aconteceu e sobre a reabertura dos estúdios de Pilates.

Claudia MuragutiProprietária do Kaizen Pilates e CoreAlign, em Porto Alegre (RS), Cláudia Muraguti, viveu esse processo de fechamento e reabertura dos estúdios de Pilates na pele. “Foi uma reviravolta divertida e desafiadora. Tivemos que nos adaptar rapidamente ao mundo digital, suas particularidades e benefícios. As aulas online demandaram uma nova forma de ensinar, com muitas dicas verbais e nenhuma dica tátil. Como benefício, tivemos a aproximação de alunos de localidades distantes. Paradoxalmente ao distanciamento social, a internet aproximou as pessoas e diminuiu a distância geográfica”, conta a educadora Polestar e Balanced Body.

Cenário para a reabertura dos estúdios de Pilates

Diante desse novo panorama, Cláudia Muraguti pontua que os profissionais de Pilates precisam planejar o retorno às atividades com cuidado. “O melhor antídoto para os problemas encontrados no retorno às atividades é antecipação”, afirma. A dica da educadora é que os profissionais que ainda estão com seus estúdios fechados troquem figurinhas com aqueles que já abriram. “Procurar soluções com os colegas que abriram antes é uma ótima alternativa”, ressalta.

Cláudia Muraguti, sobre reabertura dos estúdios de Pilates

Crédito: Arquivo Cláudia Muraguti
Cláudia Muraguti, sobre reabertura dos estúdios de Pilates

De antemão, a profissional dá várias dicas para auxiliar os proprietários de estúdios de Pilates nesse processo de retomada. “Providências de higiene, segurança, redução do tempo de aula para higienização entre as turmas devem ser logo adotadas. Além disso, distanciamento entre os equipamentos e revestimento das superfícies porosas são algumas das atitudes iniciais”. Cláudia destaca que novas demandas acabarão surgindo após a reabertura e que elas devem ser ajustadas conforme surjam.

A educadora destaca ainda que o principal é oferecer uma experiência positiva aos alunos no retorno das aulas. “Acima de tudo, precisamos oferecer um ambiente seguro, higienizado e, principalmente, acolhedor. Dessa forma, poderemos minimizar toda a situação de estresse que a pandemia nos trouxe”, salienta. Além disso, o próprio Pilates é um promotor de qualidade de vida. Assim, com o passar dos dias, a prática deixará o aluno mais tranquilo.

Dificuldades e perspectivas para a reabertura dos estúdios de Pilates

A instrutora de Pilates e CoreAlign explica que o retorno das atividades dos estúdios deve ser gradual, mas tudo ainda é muito imprevisível. “Portanto, nossas ações e tomada de decisões deverão acompanhar as demandas surgidas”, conta. Ela adianta que os profissionais terão que se adaptar a um novo contexto de agenda de aulas.

Planejamento para reabertura dos estúdios de Pilates

Crédito: Arquivo Cláudia Muraguti.
Planejamento para reabertura dos estúdios de Pilates

Ou seja, fazer uma programação que contemple aulas nos modelos diferenciados é fundamental. “A agenda terá que englobar os alunos que manterão as suas aulas no modo online e os que retornarão aos atendimentos presenciais”, sinaliza. Assim como o aluno híbrido também precisará ser incorporado ao programa, que optará por algumas aulas online e outras presenciais.

A profissional também identifica uma mudança no comportamento dos alunos, em decorrência da pandemia. “O cuidado com o distanciamento social e hábitos de higiene foram necessariamente incorporados”, conta. Como os estúdios de Pilates são normalmente espaços de médio a pequeno porte, é possível que aconteça uma migração e aumento da procura por esse tipo de atividade. “Receberemos novos alunos oriundos de outras atividades, devido ao fácil controle das áreas de utilização e possibilidade de higienização”, acredita.

Como o profissional de Pilates deve lidar com a questão financeira?

Para Cláudia Muraguti, todo profissional empreendedor precisa desenvolver uma cultura de planejamento e poupança para os momentos difíceis. “Na minha opinião, recomendo ter no mínimo seis meses das despesas do studio de Pilates reservadas”, estima.

A profissional frisa que empreendedores que não praticavam esse hábito já devem estar passando por dificuldades. Mas a dica é para não esmorecer e retomar, de forma positiva e otimista. “Todos têm a oportunidade de recomeçar, planejando o presente para melhorar o futuro”, aconselha.

Futuro das aulas online no pós-pandemia

O instituto das aulas online de Pilates surgiu da necessidade de se reinventar no período de distanciamento social. Com a autorização dos órgãos envolvidos para a adoção dessa prática, um novo universo surgiu para os estúdios de Pilates.

Cláudia Muraguti acredita que essa modalidade vai ganhar ainda mais força depois da reabertura plena dos estúdios de Pilates. “Com certeza as aulas online abriram um horizonte de possibilidades e devem permanecer como uma tendência irrevogável”, afirma.

As aulas online trazem uma série de vantagens ao profissional e ao praticante da atividade, na visão da educadora. “A principal vantagem é a possibilidade de grupos maiores em cada turma, viabilizando assim um menor custo. Por sua vez, o aluno economiza o tempo de deslocamento. Em cidades maiores, isso pode representar um período de 40 minutos até uma hora, considerando os dois percursos, de ida e volta”, ressalta.

No entanto, o profissional deve ficar atento aos fatores externos que podem interferir na oferta das aulas online. “Por exemplo, podem acontecer problemas com a tecnologia, falta de energia etc.”, enumera. Saber lidar com essas adversidades é crucial.

Como implementar as aulas online na oferta de serviços

A primeira coisa a se fazer, na concepção de Cláudia Muraguti, é vencer os bloqueios pessoais internos e se lançar no desafio. “É constatado pela ciência que a melhor forma de aprender é ensinando”, afirma. Para ela, a modalidade online apresenta um leque fantástico de opções que podem ser exploradas pelo profissional.

Mas sempre existe o outro lado. “Porém, demanda uma dedicação constante para adquirir novos conhecimentos e conseguir manter a motivação dos alunos”, pondera. Uma série de dicas sobre o processo de iniciar as aulas online foram reunidas em um artigo sobre o assunto, publicado em nossa revista digital.

Em relação às questões técnicas, a profissional aconselha a aquisição de uma câmera de vídeo, que pode ser uma webcam ou o próprio celular. Nesse ínterim, o instrutor deve ficar atento à qualidade do áudio “As dicas verbais se tornaram fundamentais, para que o aluno compreenda e execute os exercícios sugeridos”, destaca.

Ela conta que, com o passar do tempo, o profissional de Pilates vai conhecendo melhor o formato e se adaptando. “À medida que ministramos as aulas online, vamos constatando quais palavras promovem compreensão rápida do aluno, e assim vamos adequando a nossa forma de ensinar”, conclui.

05 dicas para a reabertura dos estúdios de Pilates

Reabertura dos estúdios de Pilates pós-pandemia

Crédito: Arquivo Cláudia Muraguti
Reabertura dos estúdios de Pilates pós-pandemia

A educadora Cláudia Muraguti reuniu mais cinco dicas para auxiliar o profissional de Pilates nessa jornada de recomeço. Portanto, fique atento!

  1. Mantenha-se muito atento aos números do seu negócio;
  2. Responda de forma proativa e rápida às dificuldades que por ventura possam surgir.
  3. Aproveite a experiência de colegas que tiveram a autorização de abrir antes, para antecipar as providências necessárias.
  4. Foque em campanhas que denotem o compromisso com a segurança e higiene do ambiente de aula, para reconquistar os alunos.
  5. Tenha sempre um plano “B”, para lidar com os problemas tecnológicos que surgirem durante a aula online.

Por fim, você ainda pode contar com a consultoria do Sebrae, para auxiliar nesse processo.

, ,
Post anterior
Atividade física em casa: por que escolher o Pilates?
Próximo post
Eleve o nível de qualidade de vida com a prática do Pilates

Mais Posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This