Você já ouviu falar sobre as Fáscias?

Fascia One

Foto: Fonte Desconhecida

PARTE 1

O primeiro Congresso Internacional de pesquisa sobre as Fáscia foi realizado em outubro de 2007 nos Estados Unidos, na Harvard University em Boston. Pesquisadores se reuniram para discutir as últimas pesquisas feitas sobre essa rede de tecido conjuntivo que envolve músculos, grupos musculares, vasos sanguíneos, nervos e órgãos. Neste congresso foi apresentado o vídeo do Dr. Jean Claude Guimberteau (Strolling Under The Skin/2005) onde apresenta a matriz extracelular e o movimento dos tecidos conjuntivos. As imagens foram registradas durante uma cirurgia reconstrutiva, usando uma câmera endoscópica para registrar tecidos vivos.

Foto tirada do vídeo do Dr. JEAN-CLAUDE GUIMBERTEAU Strolling Under The Skin/2005

Foto tirada do vídeo do Dr. JEAN-CLAUDE GUIMBERTEAU Strolling Under The Skin/2005

Foto tirada do vídeo do Dr. JEAN-CLAUDE GUIMBERTEAU Strolling Under The Skin/2005

Foto tirada do vídeo do Dr. JEAN-CLAUDE GUIMBERTEAU Strolling Under The Skin/2005

O campo da pesquisa sobre fáscias tem crescido consideravelmente nos últimos anos. A nossa ideia sobre anatomia foi construída em cadáveres, mas graças ao avanço da tecnologia e das pesquisas sobre esse tema, nossos conceitos irão mudar. Os cientistas descrevem a fáscia como um tecido onipresente que permeia, rodeia, separa e conecta o corpo humano, como se fosse uma grande teia dando unidade à estrutura corporal. Organizado como uma rede tridimensional que envolve, suporta, suspende, protege, se conecta e divide fibras musculares esqueléticas e viscerais do corpo.

Ida Rolf, para facilitar a compreensão da fáscia no corpo humano, cita em 1977 em seu livro Rolfing – Integração das Estruturas Humanas o exemplo de uma laranja, “o músculo está dentro da fáscia, como a polpa de uma laranja está contida dentro de suas paredes celulares de separação.

  

Na laranja, a “fáscia” seria a película que forma, separa e ao mesmo tempo une cada um de seus gomos. É ela que cria as condições estruturais que dão forma à laranja no corpo humano, a fáscia tem a mesma função, com a diferença de que o corpo humano é uma estrutura viva em constante movimento em estado de organização contínuo.

O músculo é uma unidade altamente contrátil e pronta para agir, a fáscia não é assim. Ela se apresenta muito elástica, graças a trama de sua rede de fibras e sua principal função é lubrificar os espaços internos, diminuindo a fricção entre as partes e facilitando nossos movimentos.

Sem esse tecido nosso corpo que é 70% de água seria um uma poça no chão.

A Fáscia pode afetar a maneira como você se move, ela é considerada o nosso órgão sensorial e responde ao estresse, sem o seu comando consciente, afetando seus movimentos para melhor ou pior.

Hábitos inadequados, movimentos repetitivos, danos causados por um acidente ou intervenção cirúrgica tornam o tecido fascial mais denso.

Como observado na figura abaixo, Ida Rolf explica que esse tecido fascial liga e percorre o corpo todo, as áreas mais espessas transmitem tensão em muitas direções e sua influência é sentida em pontos distantes, assim como o nó em uma malha pode distorcer a malha inteira.

Rolf, Ida (1999). Rolfing: A Integração das Estruturas Humanas. Martins Fontes, pp. 25

Quando puxado, um tecido elástico transmite a tensão em muitas direções no espaço de uma ampla área. Se o deslocamento exceder os limites da elasticidade, o resultado será um padrão aberrante.

Agora que sabemos o que é fáscia e para que serve, precisamos saber quais são os benefícios em cuidar bem dela.

Quando seus músculos estão rígidos, tensos e presos, a fáscia circundante também se aperta junto com eles, restrigindo o movimento. Ao longo do tempo a fáscia torna-se rígida, comprimindo os músculos e os nervos.

Se você deseja se sentir mais leve, ter conforto, alívio muscular e diminuir tensões e dores musculares, reserve alguns minutos antes de se levantar para rolar na cama e realmente se esticar da cabeça aos pés, assim como um gato depois de uma soneca.

Esse movimento liberta a adesão dos tecidos “descompactando” e promove elasticidade das fáscias.

Você também poderá realizar uma liberação das fáscias utilizando um rolo de espuma. Essa técnica se baseia na aplicação de pressão em pontos específicos do corpo com o objetivo de permitir uma mobilidade maior entre a fáscia e o músculo. Seus movimentos necessitam ser lentos e quando você encontrar uma área de tensão, seja gentil e dose a intensidade e a pressão que é exercida e mantenha atenção plena no movimento que está realizando.

O corpo é uma harmonia perfeita e cada movimento é ÚNICO!

, , , , , , ,
Post anterior
Quando é que o Pilates começa respirar em terras brasileiras?
Próximo post
Aprenda um novo exercício utilizando a Chair com Blas Chamorro

Mais Posts:

5 Comentários. Deixe novo

  • Parabéns Carina! Simples e claro. Transmissão de conhecimentos com sabedoria!

    Responder
  • Avatar
    Nadia Zerbinatto
    01/02/2019 9:19 pm

    Lindo texto Carina! Obrigado por sua contribuição.

    Responder
  • Avatar
    Johannes Carl Freiberg Neto
    06/03/2018 11:10 pm

    Muito bom Carina! Reconhecermos de que matéria somos feitos, aprendermos com as experiencias que produzimos, formando um corpo pelo saber-se e pelo agito. A redescoberta da Fascia nos impulsiona para outros campos do conhecimento enquanto nos ajuda a revirarmo-nos sobre nós mesmos, movendo o que já se move mas ficara sem nome. Nominar. Dizer para si mesmo – o que sou. A Fascia nos traz de volta a experiencia do mundo de dentro. Numa certa distancia agradável das performances. Fascia – Fascina.

    Responder
  • Ca, que orgulho ter uma vizinha tão dedicada e capacitada! Matéria escrita com propriedade, porém com clareza para um leigo compreender. 👏🏼

    Responder
  • Muito interessante e absolutamente pertinente para começarmos a entender o corpo vivo e o seu movimento. E como exercitá-lo com propriedade.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This