O GYROTONIC® foi criado pelo bailarino romeno, Juliu Horvath, que encerrou a sua carreira artística no Ballet de Houston após uma lesão no tendão de calcâneo e tornou-se um estudioso da yoga.

Desenvolvido na década de oitenta, o sistema GYROTONIC® propicia o estímulo de movimentos sincronizados e com fluidez, combinando bases cinéticas e biomecânicas, proporcionando efeito terapêutico, gerando saúde e bem estar geral. Os exercícios foram inspirados em princípios da natação, ballet, yoga e ginástica e são aplicados sob permanente orientação e resistência variável para cada praticante, possibilitando a inclusão de qualquer indivíduo, respeitando os princípios da cinesiologia humana. O Sistema proporciona o aumento da capacidade funcional da coluna vertebral e de todo o organismo de forma harmoniosa, culminando com o ganho da flexibilidade, coordenação e força, fatores importantes na profilaxia de lesões e micro traumas.

Neste texto pretendo, brevemente, expor o histórico, conceitos, princípios básicos, bem como apresentar a metodologia e o GYROTONIC® Pulley Tower Combination Unit ou Exótica, como é denominado no Brasil, o principal equipamento utilizado no Sistema, despertando a curiosidade para posteriores estudos científicos nesta técnica ainda recente no Brasil.

Em 1980, foi inaugurado o primeiro estúdio em Nova York e desenvolvida Pulley Tower Combination Unit que deu início a expansão do GYROTONIC® pelo mundo. A Pulley Tower Combination Unit, foi criada pelo romeno Juliu Horvath, tendo sua venda restrita à Instrutores formados no método GYROTONIC® e comercializado no Brasil apenas pela Physio Pilates. Os exercícios são executados no aparelho que possui duas porções: Tower e Handles. A Tower consiste em um sistema de cabos suspensos utilizando peso como resistência. Existe um cabo na parte superior e outro na inferior da torre, sendo ambos independentes, proporcionando maior amplitude de movimento aos praticantes e o lado direito é independente do esquerdo. O peso é utilizado primeiramente para suspender e equilibrar os membros, promovendo movimentos que facilitam a reeducação corporal. A porção Handles possui dois lados: direito e esquerdo, que são independentes e movem-se de forma circular para facilitar a capacidade rotacional dos ombros, quadril e coluna, articulando simultaneamente as vértebras (TODD, 1997 citado por D.M. DUSCHATKO).

Apresento os princípios básicos desenvolvidos por Juliu Horvath para o GYROTONIC® e alguns termos utilizados com freqüência para o entendimento apropriado do sistema: O primeiro princípio é o de criar estabilidade por meio de contraste, criar “espaço” entre as superfícies articulares e um movimento e padrão de respiração correspondente. O princípio da intenção é a força motora do corpo, como afirmaram Campbell e Miles, está direcionado à parte intelectual humana. Se o aluno não sabe para qual direção quer se mover, não utilizará o sistema nervoso de forma adequada e não conseguirá atingir os seus objetivos. A maior preocupação é a inteligência, intuição e a percepção ativadas constantemente durante o desenrolar do sistema. Apresentaremos alguns termos usados para compreender e executar o Sistema corretamente. Seed Center, Fith Line, Power Point ou Exit Point e Narrowing of the Pélvis que corresponde ao ”estreitamento da pelve”, pela ativação de músculos profundos da pelve e assoalho pélvico e do aumento no comprimento da coluna vertebral no eixo crânio-sacral. Os principais músculos a serem considerados para esta ação são dois dos rotadores intrínsecos: obturador interno e externo.

O Sistema GYROTONIC® propicia vivências corporais que estimulam a percepção dos sentidos, a inteligência e a intuição, criando harmonia e equilíbrio do fluxo de energia, para exercer uma quantidade exata de esforço, cuja combinação torna possível o movimento livre de sintomas não prazerosos. O Método está sendo constantemente estudado, avaliado, ajustado e evoluído para que seja o mais eficiente possível, propiciando novas alternativas e pesquisas em desenvolvimento humano. Com pesquisas a serem estruturadas e desenvolvidas pretendemos demonstrar a eficácia deste Método.

Julio Horvath continua atualmente a criar e a desenvolver o Sistema que já é ensinado em pelo menos quarenta e oito países em uma maneira que ele denominou: “in a ‘seriously un-seriously’ way” (HORVATH, J. 2011).

http://https://youtu.be/quHeBcdTT0o

, , , , , , , ,
Post anterior
Trabalhando os pés no ambiente Pilates
Próximo post
Jumping com Bianca Dore

Mais Posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This