Sem dor, sem ganho? A receita fitness perfeita

Texto Original: Blog Polestar / Tradução: Equipe +Q Pilates

Sem dor, sem ganho? A educadora da Polestar, Karyn Staples PT, PHd, PMA-CPT, discute como o treino cruzado, a moderação e o Sulfato de Magnésio podem ser ingredientes cruciais para a receita fitness perfeita.

Quando você não ama mais seu exercício

Já se passaram quase dois meses desde que você resolveu fazer mais exercícios. Você começou com as melhores intenções. Você entrou no ginásio. Você ia correr sua primeira corrida. Mas, então seu joelho começou a incomodá-lo, ou talvez tenha sido seu pé, quadril ou ombro. E o exercício não parecia mais tão bom. A motivação para se mover desapareceu. É fácil se tornar uma pessoa sedentária.

Quais sintomas indicam que você precisa consultar seu médico ao sentir dor?

De acordo com Karyn Staples, PT, PhD e fisioterapeuta no ProHealth Physical Therapy e no Pilates Studio, se você tem dor enquanto está em repouso, dor que o acorda no meio da noite, ou dor que dura mais que três dias, pode ser hora de ver um médico.
Staples explicou: “É normal sentir dores musculares 24 a 48 horas após o exercício. Se essa dor mantém a mesma intensidade, e não melhora nada 72 horas depois, então você precisa consultar o seu médico.” Staples trabalha fisioterapia baseado no Pilates com pacientes que foram indicados por médicos.

O que é recomendado para dor após o exercício?

“A primeira coisa é tomar um banho de Sulfato de Magnésio”, disse Karyn Staples. “Quando você fizer o próximo exercício, faça um treino menos intenso. Ande em vez de correr. Levante pesos que sejam menos pesados.”

Karyn também recomenda treinamento cruzado pelo menos uma vez por semana. “Quando você está dolorido, se é apenas dor muscular de correr muito ou muito tempo, você quer fazer algo que se mova de uma maneira diferente. Percorra a amplitude de movimento de suas articulações, em uma aula de yoga restaurativa, em uma aula de condicionamento físico completo ou em uma aula de Pilates”.

Aulas de Pilates ou aulas particulares criam melhor movimento?

“O Pilates trabalha na conscientização do movimento do seu corpo, trabalhando nos músculos estabilizadores locais. Quando nos exercitamos, trabalhamos os grandes músculos globais – aqueles que levam você do Ponto A ao Ponto B. Precisamos dos músculos estabilizadores locais para manter o corpo alinhado, de modo que os músculos globais possam fazer seu trabalho”, explica Staples.

Uma cliente, Emily, faz aulas semanais de Pilates. “Eu não tenho um físico impressionante ou qualquer grande capacidade atlética, e o Pilates é perfeito para mim. Antes do Pilates, eu começava e me exercitar, e eu machucava meu joelho de novo e tinha que parar. Então, no ano passado, comecei aulas particulares de Pilates. Eu estava indo bem, então eu adicionei andar de bicicleta e pesos na academia. Eu me sinto muito mais forte. Eu tenho menos dor do que quando comecei.” disse Emily.

Além de trabalhar os músculos estabilizadores locais, o Pilates trabalha o equilíbrio. Karyn Staples disse: “O equilíbrio é duplo – para que você não caia e se equilibre no corpo para diminuir as assimetrias. Quando um lado é mais forte que o outro, seu corpo tenderá a usar o lado mais forte”.

Você pode ouvir “No Pain No Gain” ou traduzindo “Sem dor sem ganho” em algumas academias. “A dor é uma indicação de que escolhemos uma estratégia de movimento ruim”, disse Staples. O Pilates nunca deve machucar.

É difícil amar qualquer exercício que dói. E Staples recomenda encontrar um movimento que você possa desfrutar. “Isto devia ser divertido. Dessa forma, não é uma tarefa que você teme. Há muita pesquisa sobre emoções. Emoções negativas associadas a algo significa que teremos uma experiência negativa ”.

Staples contou a história de uma paciente, uma mulher treinando para uma maratona. Ela estava com dor no joelho enquanto corria, e piorou a ponto de ela não conseguir andar. Ela começou a fisioterapia para síndrome da Banda Iliotibial. A terapia baseada em Pilates foi tão eficaz que, depois que ela terminou, ela continuou com o Pilates uma vez por semana. Ela teve uma melhora notável em sua corrida, sem dor por meses. Ela chama Pilates de sua “hora favorita da semana”.

“Em 10 sessões, você se sente melhor, 20 sessões você parece melhor, 30 sessões você tem um corpo completamente novo.” – Joseph Pilates

, , , , ,
Post anterior
Kneeling Cat com Selma França
Próximo post
Sumô no CoreAlign com Claudia Muraguti

Mais Posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This