A prática regular dos exercícios de Pilates tem apresentado muito sucesso, tanto para homens quanto para mulheres, em todas as etapas da vida.

No caso das mulheres, o Pilates tem conseguido resultados substanciais e específicos durante a menopausa, que se inicia quando cessam os ciclos menstruais e ovulatórios, por volta dos 45 e 55 anos de idade. Faço parte desse time, assim como muitas das minhas alunas e o que constatamos, ao praticar Pilates, é um grande alívio nos sintomas. No meu caso, também faço uso da Homeopatia preventiva.

As transformações ocorrem no corpo da mulher, devido a diminuição de hormônios importantes para o seu funcionamento adequado, tais como:
• Aumento da ansiedade e irritação
• Desconforto durante as relações sexuais
• Diminuição da libido
• Fadiga
• Fogachos
• Maior dificuldade de atenção e memória
• Osteoporose
• Perda da elasticidade da pele
• Suor noturno

Com o devido acompanhamento médico preventivo, há muitas formas de se tratar ou diminuir os sintomas da menopausa. Exames laboratoriais e complementares devem ser feitos, como mamografia, ultrassonografia, papanicolau, densitometria óssea, entre outros.
A atividade física é fundamental em qualquer idade. Na Menopausa em especial, é importante a prática complementar de uma atividade aeróbica de 20 a 30 minutos, para melhorar a condição cardiovascular.

Quais os 10 principais benefícios da prática do Pilates para mulheres na fase da menopausa?

1. Ajuda a reduzir o estresse, combatendo a irritabilidade e a ansiedade, através da liberação de endorfinas, proporcionando a sensação de prazer e bem-estar.

2. Auxilia no tratamento da incontinência urinária, pois muitos exercícios trabalham o assoalho pélvico, fortalecendo o períneo, o abdome e melhorando a respiração.

3. Auxilia no tratamento da osteoporose, pois os exercícios estimulam a produção de cálcio nos ossos, comprovados pelos exames regulares de densitometria óssea.

4. Enrijece os tecidos musculares melhorando a sua forma. Através do sistema de molas, trabalham o alongamento e o fortalecimento simultâneo da musculatura.

5. Melhora a autoestima, pois a superação dos desafios propostos nos exercícios tanto no solo, quanto em equipamentos, traz realização e felicidade, tão importantes nesta fase, em especial.

6. Melhora o equilíbrio e a coordenação, adequando os exercícios com o ritmo respiratório aliados a uma melhor postura, que restaura a confiança do desempenho das atividades diárias.

7. Otimiza a capacidade de concentração e memória, mantendo a atenção ao movimento sugerido, na voz de comando do professor e na melhor forma de executar o movimento solicitado.

8. Correção da postura, pois os exercícios são realizados em diversas posições, permitindo explorar as diferentes cadeias musculares, que normalmente não são exploradas em posturas erradas e viciosas.

9. Melhora da qualidade de vida, pois ao realizar movimentos conscientes, respeitando os princípios do Pilates, respeitamos a nós mesmos e nos tornamos mais seguros, ágeis e independentes.

10. Socialização, porque a prática do Pilates estimula o encontro com diferentes pessoas, formando laços de amizade, fortalecidos pelo mesmo ideal de saúde e bem estar.

Procure um profissional habilitado para orientar, cuidar e lhe ajudar durante a menopausa, caso seja esse o seu momento. Você não vai se arrepender e espero que sua saúde seja sua prioridade em 2018. Seja feliz! Ah, e claro, pratique Pilates sempre!

, , , , , , , , ,
Post anterior
Entrevista: Pilates para Crianças com Carla Pyrrho
Próximo post
Exercício para pós-parto em fase intermediária

Mais Posts:

Pilates para Grávidas

Grávida ativa

Nesse momento de profundas mudanças corporais e constantes readaptações, é importante estar em contato com seu próprio corpo através do movimento, mas também através de técnicas de respiração e meditação. A escolha do exercício ideal passa certamente pela premissa de “suprir as necessidades, sem causar riscos”. O Pilates pode proporcionar inúmeros benefícios às gravidas, não só por ser uma atividade de baixo impacto, mas por atender inúmeras dessas necessidades, e, especialmente, por melhorar essa conexão com o “novo corpo” e com o bebê.

Ler Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This