Clara Pilates e o feminino no método Pilates

Por Valeria Mauriz

Atualmente o método Pilates é reconhecido e praticado mundialmente e todos reconhecem seu criador, Joseph Pilates, mas poucos sabem  a influência de uma figura fundamental no método: Clara Pilates.

Anna Klara Zeuner, ou, Clara Pilates, é conhecida como esposa de Joseph, porém, antes de conhecê-lo, ela atuava como professora primária e enfermeira na Alemanha. Era uma profissional da saúde que acreditava no exercício físico para manter o corpo saudável, portanto possuía uma mente aberta para sua época e que deve ter presenciado as agruras da Primeira Guerra Mundial e suas consequências nos soldados que retornaram incapacitados da guerra de trincheiras. Em 1926 decidiu viajar para os USA e nessa viagem de navio conheceu Joseph Pilates, que se tornou o amor da sua vida e seu companheiro de profissão. Nessa viagem, Joseph apresenta a Clara a metodologia que vinha desenvolvendo e obtido sucesso na preparação física de bailarinos na Alemanha como Mary Wigman, seus estudos com Rudolph Laban e sua experiência no hospital da ilha de Mann enquanto era prisioneiro de guerra. Juntos eles decidiram abrir um estúdio em Nova Yorque  para propagar a metodologia pela  qual ela se apaixonou : a Contrologia.

As funções de Clara Pilates dentro do estúdio era diversificada: além de dar aulas ela também  administrava e o mais importante: anotava as sessões que Joseph Pilates ministrava aos seus alunos. Ela guardou e catalogou todas as fotos, videos e anotações e fazia registros diários de tudo que ele criava, ajudando -o a organizar a sua pesquisa.  De acordo com Mary Bowen, aluna de Joseph e Clara, ambos eram igualmente talentosos “Pilates era inventivo, extravagante e otimista. Ela por sua vez era a retaguarda, segura, a base de sustentação de Joe”

Existem estórias de que Pilates não era um professor muito bom e sim um inventor e um inovador sem precedentes, mas que não impressionava com suas habilidades de comunicação e que Clara era a verdadeira instrutora no estúdio. Seu toque e voz suave são lembrados até hoje por seus alunos dedicados.

Clara foi quem continuou a propagar o método depois do falecimento de Joseph Pilates em 1967 e quem incentivou os discípulos de Joseph a ensinar. Foi justamente nessa época que Ron Fletcher retorna a Nova Yorque e volta a ter aulas com Clara Pilates que o ensina a trabalhar “de forma mais lenta para sentir cada peça de movimento a mover o corpo por dentro e a trabalhar com as máquinas, parceiras no trabalho, e não nas máquinas” – nas palavras de Ron Fletcher. Foi a partir do incentivo de Clara Pilates   que surgiu a  a vontade de Ron Fletcher  abrir seu próprio estúdio na costa oeste dos USA, o que proporcionou o “boom” do método Pilates nos USA. Enquanto Ron Fletcher ensinava na costa oeste, Romana Kryzanowska atuava na costa leste ao lado de Clara e foi quem permaneceu ensinando após sua morte em 1976 aos 93 anos de idade.

É interessante perceber a influência das mulheres no trabalho de Joseph Pilates: Clara, sua parceira, incentivadora , os discípulos que continuaram seu trabalho foram basicamente mulheres como Romana Kryzanowska, Carola Trier, Kathy Stanford-Grant,  Eve Gentry e também como ele trabalhou desenvolvendo estruturas para as diversas necessidades na vida de uma mulher: no pós parto, na recuperação de um mastectomia como no caso da Eve Gentry ou na preparação física para a dança como no caso de Kath Grant. Por tudo isso o  público que pratica o  método Pilates se tornou majoritariamente feminino pois observa-se os benefícios com respeito a algumas alterações que tem maior incidência em mulheres como a  osteoporose, lesões de joelho e quadril, recuperação de câncer de mama e também por ser um ótimo método de condicionamento físico com baixo impacto, propicio para a gestação e fundamental no pós parto.

Aqui no Brasil também foi uma mulher que introduziu o método: Alice Becker Denovaro.

Por tudo isso hoje, no Dia Internacional da Mulher, vamos homenagear a Clara Pilates e a todas as mulheres “pilateiras” apaixonadas pelo método e que levam adiante esse precioso legado.

 

, , , , , , , , , , ,
Post anterior
Pilates é alternativa para quem quer preparar o corpo para a maratona do Carnaval
Próximo post
Aline Haas dá dicas de exercícios Footwork utilizando o Reformer

Mais Posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This