A respiração é parte fundamental do método ou só deve ser utilizada em exercícios específicos?

Temos acompanhado as últimas tendências no método Pilates e tem surgido essa referência sobre um dos princípios fundamentais do método: Respiração.

Há escolas que utilizam um padrão respiratório específico para cada exercício, com ênfase na expiração, porém tem sido discutido e argumentado nas mídias sociais que alguns Elders  (discípulos diretos do Joseph Pilates) afirmam que o Sr Pilates só utilizava a respiração em alguns exercícios específicos, como o Hundred por exemplo, ou quando necessitava aumentar a capacidade respiratória e daí utilizava o acessório Breath-a-Cizer. Essa afirmativa tem gerado polêmica, já que muitas escolas trabalham especificando a respiração para todos os exercícios executados no método Pilates. Isso levou a um questionamento grande e, como, infelizmente não temos contato direto com o Sr. Pilates para elucidar essa questão, buscamos pesquisar na fonte, diretamente nos seus livros.

Respiração nos livros de Pilates

No Return to Life Through Contrology, o Sr. Pilates nos deixou fotografado e descrito a execução dos exercícios conhecidos como MAT. Nele, cada fase dos exercícios está descrita e relacionada com uma respiração específica. Fica claro o intuito do mestre em correlacionar respiração e exercício, já que o nome da sua metodologia é Contrologia e sua definição: a completa coordenação entre corpo, mente e espírito.

Sabemos que essa coordenação se dá através da respiração – a Yoga é um exemplo de uma atividade que equilibra o corpo, a mente e o espírito, e o Sr Pilates nos escreve que, para um exercício ser executado de forma correta, com eficiência, se deve ter foco e concentração – “for the first time in many years their minds have been truly awakened ” – e as consequências dessa clareza é um domínio do corpo , no sentido de poder torna-lo apto e capaz de realizar o que se deseja .

No livro citado, o Sr Pilates também nos diz sobre a respiração:

“Respirar é o primeiro ato da vida e também o último. Nossa vida depende disto. Desde que nós não podemos viver sem respirar, é tragicamente deplorável contemplar milhões e milhões que nunca aprenderam a arte mestra da correta respiração”.

Respiração e o movimento

Além da fonte direta do mestre falando e exaltando a respiração, podemos elucidar também as questões fisiológicas entre respiração e exercício:

  • A respiração apoia o movimento: Quando estamos realizando um exercício mais intenso, precisamos respirar mais vezes ou quando precisamos realizar um esforço mais direcionado, utilizamos a respiração para obter mais força. A respiração também gerencia as pressões internas (pneumáticas e hidráulicas) que irão ser distribuídas dentro da cavidade abdominal e a expiração forçada ativa a musculatura abdominal que é acessória expiratória. Além disso , quando o ar sai totalmente do organismo – como é o caso da expiração forçada – ocorre uma limpeza, uma desintoxicação, como nos relata o Sr. Pilates no seu livro.

Na minha experiência, não existe método Pilates sem a respiração. Ela é um princípio fundamental que dá estrutura e fluidez ao movimento, além de focar a mente e trazer equilíbrio, tanto para o corpo quanto para a mente e o espírito. E você? O que pensa a respeito? Deixa sua opinião para podermos aprofundar sobre o tema. 😉

, , , ,
Post anterior
O Método de Exercício Pilates: Eficácia no Tratamento da Dor Lombar Crônica e Limitações de Intervenção
Próximo post
Eventos ou Cursos de Pilates: Em qual devo investir?

Mais Posts:

Menu

Pin It on Pinterest

Share This