É a mente que constrói o corpo

Essa frase impactante “É a mente que constrói o corpo“, foi dita por Friedrich von Schiller (1759-1805) poeta alemão, filósofo, médico, historiador e dramaturgo. Naquela época, quase não haviam provas de que essa afirmação estava correta. Muitas pesquisas foram realizadas, até que novos conceitos surgiram.

Investigações contemporâneas tem confirmado as relações estreitas e as interações constantes entre o tônus e a atividade cerebral. Por isso é tão importante adquirir o maior domínio possível de tônus, do qual depende todo comportamento.

Em seu livro “Eutonia, um caminho para a percepção corporal“, publicado em 1983, Gerda Alexander explica que o tônus se encontra em todo organismo vivo e tem, em condições ideais, um nível homogêneo em sua globalidade. Aumenta com a atividade e diminui com o repouso.

A flexibilidade do tônus permite que se passe por toda uma gama de sentimentos e se retorne ao tônus habitual. Os estados e mudanças emocionais, tais como angústia ou alegria, as diversas formas de exaltação, o esgotamento físico e psíquico e as depressões, estão em íntima relação com o tônus.

Na Eutonia, chamamos de regularização do tônus o trabalho realizado conscientemente, cujo qual consegue fazer desaparecer as fixações existentes em grupos isolados de músculos, reintegrando-os ao comando geral.

No Pilates chamamos de controle motor o trabalho realizado com estabilidade onde é possível controlar o esforço muscular dentro de uma zona neutra, com pequenos movimentos sem agredir as articulações e demais estruturas envolvidas.

De acordo com Dawn Strom “O movimento da mente é refletido no movimento do corpo e o movimento do corpo é refletido no movimento da mente”.

MENTE constrói → exercícios controlados, coordenados e ergonômicos (sem gasto energético).
CORPO constrói → condicionamento e correção dos desequilíbrios musculares (melhora da postura).

Concluo com uma frase de Joseph Pilates dita em 1945:
“Contrologia é a coordenação completa do corpo, mente e espírito. Através da Contrologia, você irá adquirir, inicialmente, o controle completo do seu próprio corpo e então, através da repetição adequada dos exercícios, irá adquirir gradual e progressivamente aquele ritmo e coordenação naturais, associados a todas as suas atividades mentais e subconscientes.”

, , , , , ,
Post anterior
Junho Vermelho: o mês de conscientização para doação de sangue
Próximo post
Pilates: Aulas mais dinâmicas em um circuito

Mais Posts:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This