Trabalhando Pilates com pesssoas com cancer de mama

Trabalhando com clientes com câncer de mama

A educadora Polestar Amy Dixon tem um extenso histórico de condicionamento físico, que abrange mais de 20 anos e inclui vários tipos de treinamentos. Ela também tem experiência em trabalhar com sobreviventes de câncer de mama, por meio de aulas e sessões privadas que os ajudam a reabilitar e reintroduzir experiências positivas de movimento. Amy compartilhou conosco suas experiências e também informações úteis sobre o que esperar ao lidar com pacientes com câncer e como tornar as sessões as melhores possíveis.

23 anos atrás, eu estava trabalhando como personal trainer. Eu também tive problemas com 2 discos de hérnia. Comecei a trabalhar com um professor de Pilates e fiquei surpresa ao descobrir resultados tão positivos através desta prática para aliviar minha dor. Por causa disso, fui inspirada a treinar para me tornar uma instrutora de Pilates. Depois de alguns anos, encontrei a Polestar e completei o programa Transition. Foi depois da Polestar que fui atraída para trabalhar com clientes doentes, usando os princípios da Polestar. Ao longo da minha carreira, eu vi toda a gama de sintomas de pacientes com câncer de mama.Esses sintomas incluem:

  • Diminuição da amplitude de movimento e força do ombro;
  • Fadiga;
  • Dor;
  • Postura pobre;
  • Neuropatia periférica;
  • Aumento do risco de osteoporose prematura;
  • Aumento do risco de linfedema e sarcopenia;
  • Capacidade prejudicada para executar tarefas diárias.

Esses problemas são compostos por estresse emocional e estado de espírito, que podem irritar ainda mais os sintomas. Pacientes com câncer de mama pós-cirurgia tendem a limitar seus movimentos a ponto de atrasar sua recuperação. Muitos também desenvolvem hábitos de proteção, como levantar o braço no lado afetado para evitar ser tocado ou empurrado, o que pode causar mais problemas de mobilidade na área dos ombros. É aqui que o Pilates pode treinar alguns desses hábitos prejudiciais, pois é fundamental evitar que esses hábitos se desenvolvam ainda mais, a fim de acelerar a recuperação. É mais difícil restaurar a mobilidade do ombro em pacientes que ficam guardados na tipóia por seis a oito semanas, por exemplo.

Clientes com uma perspectiva positiva e uma vontade de progredir tendem a ter melhores resultados com o movimento. Pode ser assustador para o cliente se mover, é necessário muito incentivo e compaixão! As sessões privadas são ideais para esse tipo de cliente, para que se sintam mais confortáveis ​​e participem sem se sentirem inconscientes.

Para reintroduzir os pacientes no movimento diário, é melhor começar com rotinas de Pilates de baixa intensidade que se concentrem na parte superior do corpo. Durante a reabilitação do câncer, os conceitos de respiração, alinhamento da coluna pélvica e lombar, colocação da caixa torácica, mobilidade e estabilidade dos ombros e alinhamento da cabeça e pescoço podem ser aplicados a qualquer movimento do Pilates. Trazer a conscientização para a postura pode ser o primeiro passo para melhorar as atividades diárias. Colocar o corpo em uma posição em que ele se move e reage com mais eficiência pode eliminar o estresse e a tensão indesejados. O desenvolvimento de padrões de movimento adequados também permitirá que o corpo se cure de uma maneira que reduz a probabilidade de lesões compensatórias.

Ao lidar com pacientes com câncer, você também deve estar ciente de seu progresso, bem como manter uma estreita comunicação com seu fisioterapeuta. É importante conhecer os tipos de problemas com os quais eles estão lidando e, mantendo uma boa comunicação com o TP, você pode garantir que as contra-indicações adequadas sejam observadas antes de criar um programa para esses clientes. Observe fadiga, inchaço, amplitude de movimento limitada e dor ao trabalhar com esses clientes.

Por fim, nossa prática de Pilates pode melhorar muito a mobilidade, o alcance e a postura dos sobreviventes. Criar uma experiência positiva de movimento é fundamental.

, ,
Post anterior
5 Razões para se tornar um instrutor de Pilates com Polestar
Próximo post
Pilates e dança: conheça os benefícios dessa combinação

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu

Pin It on Pinterest

Share This