Como escolher o Reformer Ideal

Como escolher o Reformer ideal

Hoje nós vamos falar sobre o mais popular e versátil equipamento de Pilates: o Reformer. Abordaremos o que compõe um Reformer, como ele funciona e como as opções que existem no mercado se adequam aos diferentes tipos de trabalho que o Pilates permite.

Em muitos exercícios de solo, o corpo é o único responsável por fornecer tanto assistência quanto resistência durante a execução dos exercícios, afinal existe apenas a gravidade e o peso do corpo atuando. Já ao utilizar equipamentos de Pilates, como o Reformer, você amplia as possibilidades, pois passa a contar com a resistência e assistência dos aparelhos, que são resultados muitas vezes do uso de suas molas. As molas de um Reformer podem proporcionar mais assistência ou tornar os exercícios ainda mais desafiadores, ampliando as possibilidades de trabalho nas aulas ou se tornando uma excelente ferramenta de reabilitação para os pacientes de fisioterapeutas, por exemplo.

Mas o que compõe exatamente um Reformer e o que eu devo considerar na hora de escolher o meu?

O reformer é composto por uma plataforma com rodinhas, comumente chamada de “carrinho”, que desliza ao longo de uma estrutura de madeira com trilhos de metal. Esse carrinho está conectado a essa estrutura de madeira através de molas, polias, correias, um sistema de roldanas e trilhos o que permite o deslizamento do carrinho quando você empurra a barra de pés ou quando puxa as alças do equipamento. Durante os treinos, é possível ficar sentado, deitado, de pé ou ajoelhado no carrinho para a realização dos exercícios.
Vamos dar uma olhada em cada um dos itens que compõem um Reformer e explicar como eles são importantes e até determinantes na escolha do modelo que será mais adequado para você.

As molas

As molas fornecem resistência progressiva para cada exercício e são identificadas a partir de cores que simbolizam a resistência, indo de um nível leve a um nível mais pesado. Os Reformers normalmente já vem com 5 molas, mas é possível optar por usar somente uma mola ou uma combinação entre elas durante cada exercício.
A segurança é um ponto crítico quando falamos das molas, por isso, é fundamental o uso de molas de alta qualidade em seus equipamentos, além de seguir as orientações de cuidado e troca delas. Esse é um ponto que você deve ter atenção na hora de escolher a marca do seu Reformer. Solicite informações sobre a vida útil, garantia e material utilizado na fabricação das molas, para ter certeza de que isso não te trará dores de cabeça no futuro ou colocará em risco a vida dos seus clientes.

Barra de molas

As molas são fixadas no que chamamos de barra de molas. Você pode prender ou mover as molas da barra, alterando o nível de dificuldade de deslizamento do carrinho do Reformer nos trilhos do equipamento. Em alguns modelos de Reformer, essa barra de molas pode ser movimentada para mais perto ou mais distante da barra de pés se adequando melhor a altura do usuário. Em algumas delas também é possível encontrar pontos de fixação adicionais o que permite que você aumente ainda mais a tensão das molas. Fique atento a esse detalhe, pois esse pequeno diferencial trará grandes vantagens para o seu trabalho!

Barra de pés

Vamos falar agora da barra de pés. Ao empurrar a barra de pés, você dá início à resistência das molas e, consequentemente, aos exercícios. Quanto mais ajustada vertical e horizontalmente a sua barra de pés estiver, melhor o seu Reformer se ajustará às diferentes alturas dos usuários e às necessidades dos seus clientes. Por exemplo, se o seu paciente está se recuperando de uma cirurgia de joelho ou quadril, a sua barra de pés pode ser colocada em ponto perfeito para o processo de reabilitação do seu cliente, levando em conta a estatura dele e não causando desconforto.
Somente alguns fabricantes de Reformers possuem modelos com barra de pés ajustáveis na horizontal, vertical ou ambos, o que ampliará as suas possibilidades de realização de exercícios e permitirá um atendimento mais adequado em outras diversas circunstâncias.

Carrinho do Reformer

Agora vamos falar do carrinho do reformer. É aí que o seu cliente deita, senta, ajoelha ou fica de pé. O deslizar do carrinho no equipamento deve ser tranquilo, suave e confortável, e para isso precisará de rodinhas de boa qualidade e uma estrutura estável. Esse é um diferencial de qualidade que você se recordará a cada vez que usar o seu reformer. Afinal, você não quer conviver com ruídos desagradáveis a cada exercício executado, não é mesmo?
No carrinho está ainda o encosto de cabeça, que dá apoio a essa parte do corpo e ao pescoço, e as ombreiras, que proporcionam estabilidade e conforto aos ombros. Mais um pequeno detalhe que faz toda a diferença: em alguns modelos de Reformer, essas ombreiras podem ser destacadas, o que é bastante conveniente para a realização de alguns exercícios. Elas também podem ser trocadas de posição para que clientes mais largos sintam-se mais confortáveis ao deitar para realizar os exercícios.

Chassi do Reformer

A peça chave para a durabilidade do seu Reformer é a base do seu equipamento. Feito geralmente em madeira e com trilhos em metal, é imprescindível que o chassi do Reformer seja construído sobre padrões estritos de tecnologia e alta qualidade, além de materiais de longa durabilidade. Já imaginou subir em um Reformer que parece que vai ceder a qualquer instante? Por isso a estabilidade é um fator importantíssimo na escolha do seu equipamento. Pesquise sobre a qualidade da madeira e sobre como é a montagem desse chassi e tenha atenção redobrada se ele for parafusado. Isso por que, como numa mesa que montamos em nossa própria casa, com o passar do tempo os parafusos tendem a se afrouxar e isso é a última coisa que você espera que aconteça ao utilizar o equipamento durante as suas aulas. E como a sustentabilidade é um dever de todos, fique atento se a madeira é de origem certificada e se obedece aos padrões de preservação ambiental.
Outro ponto de atenção do chassi é que ele deve ter a altura ideal para atender as necessidades dos seus clientes. No geral, existem três opções diferentes de alturas de chassi disponíveis no mercado: 36, 45 ou 61cm. Cada uma delas é ideal para um perfil de público. O chassi de 36 cm é o mais comum, pois permite que as pessoas façam exercícios de pé e se sintam mais seguras durante a execução. Já a altura de 45 cm é perfeita para quem faz atendimento para uma população com dificuldades de locomoção, pois essa altura é similar a da maior parte das cadeiras que existem. Por fim, a altura de 61 cm é perfeita para os instrutores de Pilates que precisam manipular ou auxiliar de perto seus clientes, pois encurta a distância entre eles. Reflita sobre qual é o perfil do seu atendimento na hora de escolher a altura ideal para o seu reformer ou tenha alturas diferentes no seu Studio para atender a públicos diversificados.

Chegou a hora de fazer os orçamentos

Após entender sobre as diferentes possibilidades de configuração do Reformer disponíveis no mercado, como cada uma delas irá te ajudar no seu trabalho como profissional de Pilates e ter em mente as necessidades de seus clientes, é preciso refletir sobre alguns pontos:

  • Pensando nos clientes que você tem, qual o tipo de aula você oferece? Aulas em grupo ou aulas particulares? Ambas?
  • Você é um fisioterapeuta que trabalha com pessoas em reabilitação ou populações com necessidades especiais?
  • Você costuma trabalhar com clientes que são mais altos?
  • Pensando no espaço que você tem disponível, o seu Reformer precisa ser portátil, deixando a área livre após a aula?
  • E claro: o orçamento que você tem disponível será fundamental para fechar essa equação.

Lembre-se que a recomendação de um determinado modelo de Reformer deve estar sempre baseada em sua intenção de uso e você deve levar isso em conta na hora de solicitar os orçamentos.
Com os orçamentos nas mãos, é hora de tomar a decisão… e certamente, você se questionará:

“Se todos os reformers compartilham as mesmas funcionalidades básicas, por que existem tantos modelos no mercado e fabricantes com preços tão diferentes?”

São muitas as razões que justificam essas diferenças. As empresas com mais tempo de mercado podem te oferecer mais segurança na hora da escolha, como é o caso da Physio Pilates. Além de atuar há quase 30 anos no mercado, é a única licenciada no mundo autorizada a fabricar os equipamentos da Balanced Body.

Outro diferencial entre as empresas no mercado é o tempo de garantia de seus equipamentos. Não queremos que você tenha problemas em momento algum, mas sabemos que você estará realizando um investimento alto e é importante saber que pode contar com uma garantia por mais tempo e também assistência técnica em diversas cidades do País caso algo aconteça.

Ainda nesse sentido, sugerimos a você que busque outros profissionais de Pilates e donos de studio peça feedback em relação à durabilidade de seus equipamentos e ao poder de revenda – caso seus planos mudem e você resolva investir em outra área. Para isso, você pode visitar studios, novos e antigos, e conversar com instrutores. Assista a vídeos na internet que apresentem os diferentes modelos e vá até locais onde você possa experimentar e sentir os diferenciais de cada Reformer. Isso pode ser em um Studio Parceiro, feira ou showroom da marca.

Com todas essas informações, já sabe qual o modelo de Reformer que mais se adequa às suas necessidades? Se você ainda tem dúvidas, sugerimos que visite no nosso site a seção de Reformers – Basta clicar aqui. Mas se você já escolheu o seu, é só entrar em contato conosco e solicitar o seu orçamento agora mesmo!

, , , , ,
Post anterior
8 exercícios de alongamento para fazer no trabalho
Próximo post
WhatsApp Business: descubra como usar o aplicativo a favor do seu Studio!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu