Contribuição do Pilates no tratamento da asma

Atuação do Pilates no tratamento da asma

A asma é considerada um dos problemas respiratórios mais comuns no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. São cerca de 20 milhões de brasileiros convivendo com a doença, segundo o órgão. No mundo, esse número sobe para 300 milhões. Por ano, o Brasil registra em torno de 1,5 milhão de atendimentos no sistema de atenção básica em decorrência da asma. Então, nesse artigo trataremos da contribuição do Pilates no tratamento da asma. Você conseguirá entender um pouco mais da doença e de como o método atua na qualidade de vida desses pacientes.

Quem sofre com asma sabe que a doença tende a piorar seus efeitos em períodos de variação de temperatura. Portanto, circunstâncias como tempo seco e/ou frio, chuvas, poluição, baixa umidade etc podem provocar crises sérias e levar muitos pacientes a hospitais. Alguns, inclusive, acabam necessitando até de internamento para controlar a crise, especialmente quando a inflamação progride para uma obstrução das vias respiratórias. Aliás, a asma costuma aparecer com frequência nos rankings de principais causas de internação pelo SUS no Brasil.

Além disso, o desencadeamento da crise também está associado a outros fatores. Dentre eles estão: substâncias alergênicas comuns no ar, como fungos e ácaros;  e infecções sazonais, como as gripes e os resfriados. Em razão disso, a recomendação das instituições de saúde e pesquisa é que o paciente portador da doença deve manter um tratamento adequado constante, envolvendo medicamentos e terapias alternativas, para que chegue às épocas mais tensas do ano com a saúde em dia.

Ou seja, quando o assunto é asma, a prevenção das crises também é uma das maiores aliadas.

O que é a asma?

Começaremos então explicando um pouco sobre a doença. A asma é uma doença crônica, não transmissível, caracterizada pela inflamação das vias aéreas ou brônquios, que são os tubos de passagem que levam o ar até os pulmões.

A doença acomete pessoas de todas as faixas etárias, causando sintomas variados, como, por exemplo: tosse; chiado no peito; falta de ar ou dificuldade para respirar; e a sensação de aperto ou peso no peito. Os sintomas podem apresentar de um grau leve a extremo, dependendo da pessoa. São esses sintomas respiratórios associados ao estado clínico do paciente que ajudam a realizar o diagnóstico da asma.

A asma não tem cura, apesar de os sintomas sofrerem variações ao longo do tempo, podendo, inclusive, em algumas situações, sumir sozinhos. Portanto, é fundamental fazer o acompanhamento médico do problema, adotando as ações preventivas, para reduzir as incômodas crises. Nesse contexto é que surge o Pilates no tratamento da asma.

Atuação do Pilates no tratamento da asma

Uma busca rápida na base de dados de pesquisas científicas aposta um número considerável de estudos envolvendo o Pilates no tratamento da asma. O Pilates surge como uma opção não farmacológica, uma estratégia para reduzir os altos impactos da doença na vida do paciente. Isso acontece, principalmente, em razão dos benefícios que o método proporciona ao seu praticante, causando melhorias expressivas em todos os fatores que compreendem o conceito de qualidade de vida.

Além disso, o Pilates também é considerado uma intervenção de baixo custo, se comparado aos altos gastos suportados pelo paciente com asma ou pelo Sistema Único de Saúde – SUS. Essa justificativa se pauta no grande número de internações e de compra de remédios que a doença gera.

Benefícios do Pilates para os portadores de asma

Diretamente relacionado à asma, a prática constante do método Pilates promove o ganho de força nos músculos que atuam na inspiração e expiração. Assim, promove melhora profunda na capacidade e eficiência respiratória, contribuindo para o controle da evolução da asma.

Além, disso, há estudos que identificaram também uma melhoria na qualidade do sono dos pacientes que sofrem com asma, justamente em face do fortalecimento dos músculos associados à respiração.

A prática do Pilates fortalece toda a musculatura do chamado power house, ou seja, o centro de forças do indivíduo, composto por músculos abdominais, do assoalho pélvico, coluna, diafragma, glúteos e também os internos das coxas. Esse grupo de músculos auxilia na estabilização do tronco e permite uma execução de movimentos mais eficiente. Com uma postura mais adequada e uma coluna fortalecida, o indivíduo consegue desenvolver melhor a mecânica da respiração. E para quem tem asma, tem uma respiração eficiente é fundamental.

Ademais, os portadores de asma comumente possuem rigidez torácica, que é um fator de limitação para a prática de atividades físicas em geral. O Pilates possui exercícios que facilitam esse desbloqueio, aumentando a mobilidade dos músculos intercostais e ajudando a expandir essa região.

Com os alunos portadores de asma, o profissional de Pilates pode iniciar sua aula indicando exercícios de desbloqueio da região torácica. Em seguida, é fundamental investir nos exercícios respiratórios, para proporcionar uma melhoria na ventilação e, simultaneamente, ativar a musculatura central. Com uma boa respiração, o paciente terá também um incremento nas demais funções, já que o oxigênio ajuda a transformar nutrientes em energia.

Por fim, o paciente ainda poderá usufruir de todos os demais benefícios associados à prática do Pilates.

***As informações presentes neste texto foram retiradas de pesquisas científicas e de fontes confiáveis de informações.

>> Conhece alguém que sofre com asma? Encaminhe esse artigo!

+Q Pilates, Asma, mais que pilates, Physio Pilates, Pilates, Tratamento de asma
Post anterior
Como se destacar no mercado de Pilates: 5 dicas
Próximo post
Por que comprar aparelhos de Pilates de qualidade?

Mais Posts:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Share This